Igreja

Chiara Corbella está cada vez mais próxima de ser reconhecida como Santa

A fase Diocesana da Causa de beatificação da Serva de Deus Chiara Corbella será encerrada em junho

Escrito por Redação A12

17 MAI 2024 - 11H14 (Atualizada em 17 MAI 2024 - 12H55)

Reprodução/ Vatican News

No próximo dia 21 de junho, na Basílica de São João de Latrão, localizada em Roma, será realizado o encerramento da investigação diocesana acerca da vida, virtudes, fama de santidade e sinais deixados pela Serva de Deus Chiara Corbella Petrillo. Leia MaisPapa autoriza canonização da Beata Elena GuerraOração para a Canonização de Beato Carlo Acutis

A celebração, às 12h (horário local), contará com a presença do vice-gerente da Diocese de Roma, Dom Baldo Reina, que presidirá o rito e os membros do Tribunal diocesano que conduziu a investigação: monsenhor Giuseppe D'Alonzo, delegado episcopal; padre Giorgio Ciucci, promotor de justiça; Marcello Terramani, notário atuário.

“Em 13 de junho de 2012, faleceu em Pian della Carlotta (Cerveteri), próximo de Roma, a Serva de Deus Chiara Corbella, leiga e mãe de família, esposa e mãe de grande fé em Deus”, afirma o edital de abertura da causa, em 21 de setembro de 2018.

O edital também diz: Sua oblação permanece como um farol de luz de esperança, um testemunho de fé em Deus, o autor da vida, um exemplo de amor maior do que o medo e a morte”, o que permitia que ela dissese aos seus amigos próximos: “um privilégio saber de antemão que ia morrer, porque podia dizer ‘eu te amo’ a todos”, e a sua mãe: “Se o Senhor escolheu isso para mim, significa que é melhor assim para mim e para os que me rodeiam. Portanto, estou feliz”.

Quem foi Chiara Corbella?

Chiara nasceu em Roma numa família tradicionalmente católica, em 9 de janeiro de 1984. Casou-se em 21 de setembro de 2008 com Enrico, os dois se conheceram em Medjugorje.

Durante a sua primeira gravidez, os exames de ultrassonografia mostravam que havia uma malformação do bebê, diagnosticado com anencefalia. Mesmo assim, o casal decidiu seguir com a gestação de Maria Grazia Letizia, nascida em 10 de junho de 2009 e falecida cerca de meia hora após o parto.

Chega a segunda gravidez, dessa vez Chiara gestava um menino Davide Giovanni, que também tinha uma malformação e morreu logo em seguida à sua chegada.

Tempos depois, Chiara descobriu que estava grávida pela terceira vez e apesar de tudo ocorrer bem o com o bebê, Chiara recebe o diagnóstico de um tumor na língua. A Serva de Deus opta por não iniciar um tratamento para a doença para que o bebê não sofresse as consequências.

Depois do nascimento de seu filho Francesco, Chiara passou uma cirurgia, por quimioterapia e radioterapia, no entanto, faleceu aos 28 anos. Desse modo, sua história comoveu pessoas no mundo inteiro e a Igreja a tornou Serva de Deus.

Fonte: Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...