Por Marília Ribeiro Em Igreja

Os exemplos de irmã Dulce para uma vida de amor a Deus e ao próximo

irmã dulce

A festa litúrgica da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres celebrada no último sábado (13), recorda o legado de amor e doação, que a beata deixou não só na Bahia, onde realizou uma grande obra dedicada aos pobres e necessitados, mas a todo o Brasil.

Irmã Olívia Lucinda da Silva trabalhou com a beata e listou alguns exemplos deixados por irmã Dulce, que são motivações para uma vida de fé verdadeira, a serviço do próximo.

irmã dulceO amor – irmã Dulce amou a Deus sobre todas as coisas e ao próximo com a si mesmo;

A fé – Ela viveu em oração constante, dedicando-se a fazer penitências e rezar o terço todos os dias;

A perseverança – mesmo com todas as dificuldades ela nunca se desesperou, pedia esmolas e estava sempre disposta a fazer tudo que pudesse para atender as necessidades daqueles que dependiam de sua atenção e ajuda;

A simplicidade – Ela abriu mão de conforto e dos apegos materiais para estar a serviço do outro;

O acolhimento – era solidária a todos os pobres e necessitados, não fazia distinção de raça ou classe social;

A confiança em Deus – para realizar o seu trabalho, encontrava forças em Deus e na Eucaristia;

O olhar misericordioso - irmã Dulce se espelhou no rosto de Jesus e olhava para as pessoas com mesmo olhar de Jesus, principalmente os mais pobres, os doentes, abandonados e prisioneiros, ela via em cada um a presença de Jesus.

::Santuário de Irmã Dulce dos Pobres: Doçura do anjo bom da Bahia::

Irmã Olívia Lucinda da Silva, 76 anos, trabalhou com a bem-aventurada desde o tempo dos atendimentos no galinheiro, ela conta que se entusiasmou com o jeito da freira, pois o seu desejo sempre foi servir os pobres, por isso entrou no convento.

“Quando eu cheguei aqui ela estava no galinheiro fazendo curativo em um paciente e eu me entusiasmei por ela, e vim pra cá e estou aqui até hoje ajudando nas obras dela.”

A religiosa é da mesma congregação de irmã Dulce, as irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus e está há 42 anos na vida consagrada, buscando sempre servir com alegria, se inspirando nos exemplos de Dulce.

“Me anima estar servindo com alegria, com fé e esperança, sabendo que Jesus está aqui presente conosco e que irmã Dulce está nos ajudando lá do céu.”

 

 

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.