Por Júnior Campos - Músico Em Música

A Visibilidade e cuidado com o nosso vestuário

Coral na comunidade - 640.jpg


No mundo em que vivemos e que se fala tanto de moda, tomemos cuidado para não confundir o vestir-se bem e usar roupas de grife. Ninguém precisa ser rico para vestir-se bem, em nossa simplicidade conseguimos estar de acordo com a ocasião a que estamos. Não é o essencial mas como é importante a nossa maneira de se vestir!

img_musica

Lembro quando meu pai me contou a história de quando ele era menino e aos domingos colocava sua melhor roupa que era feita de tecido de saco e caminhava descalço até a igreja e chegando na capela colocava o seu sapato que trazia nas mãos para não gastar no caminho.

Temos roupa para festa, de ficar em casa, de ir ao fórum, para trabalhar... Cada ocasião pede de nós uma maneira diferente de se vestir.

Nossa maneira de se vestir nas celebrações não é para mostrarmos aos outros que estamos na moda ou bem vestidos. De que adianta estarmos bem vestidos para um culto divino sendo que nossa vida cristã está manchada e suja pelo pecado? A veste é secundária porém ela ajuda a estarmos mais próximos do sagrado.

palavra_de_deus_1É importante que exista paramentos litúrgicos em nossas celebrações. Quando vou proclamar a palavra de Deus, não sou eu quem proclamo e sim apenas sou um instrumento de Deus, ele que fala através de nós e em nós pela sua palavra.

Na sua comunidade existe um coral? Ministério de música? Ministro do canto? Como será que estamos nos vestindo para as nossas celebrações?

A comunicação visual é importante, estamos transmitindo o sagrado. Na IGMR (Instrução Geral do Missal Romano) diz o seguinte:

missal“Na Igreja, Corpo de Cristo, nem todos os membros desempenham a mesma função. Esta diversidade de funções na celebração dos sacramentos manifesta-se exteriormente pela diversidade das vestes sagradas, que por isso devem ser um sinal da função de cada ministro” (IGMR 335).

Nós que estamos ali em uma função ministerial: cantores, grupos de canto, ministros do canto, não somos nós que temos que aparecer mas devemos ser sinais visíveis do que é invisível ao nossos olhos, por isso devemos expressar com respeito, amor e humildade.

Na sua comunidade há paramentos para os músicos? Hoje temos muitas vestes e facilidades de conseguir vestes próprias para o coral, camisas confeccionadas para os ministros do canto, por isso zele pela visibilidade de seu coral, ministério, grupo de canto. Que a beleza externa seja reflexo daquilo que proclamamos e cantamos com o coração.  Para nos ajudar rezemos sempre em nossos ensaios, antes de nossas celebrações e apresentações a oração do músico cristão, e quem nos ajuda é o Pe. Joãozinho SCJ:

padre_joaozinho

"    Senhor, Jesus Cristo, Somos notas diferentes na mesma pauta do Reino de Deus. Nós Te louvamos por este tempo de pausa, de silêncio. Lembramos que a quietude de Tua mãe, Maria, permitiu que ela respondesse "sim"! E a Canção se fez gente, e habitou no meio de nós (Jo 1,14). Temos timbres diferentes, e exatamente por isso podemos cantar na trinitária harmonia dos acordes da fé, da esperança e do amor. Que possamos unir nossas diferenças para que a canção seja mais santa e mais bela. Sabemos que na vida existem acidentes. Mas não nos deixes cair na desafinação.

Que possamos ouvir a voz uns dos outros, seguindo as Tuas orientações e movimentos, nosso maestro maior alerta-nos para que saibamos obedecer os sinais de expressão: desde o pianíssimo e oculto serviço da composição, até à fortíssima visibilidade de nossa canção nos Meios de Comunicação. Acima de tudo, nós Te pedimos: lembra-nos que a clave é quem dá o nome, a altura e o significado de tudo o que cantamos. E a nossa clave és Tu, Sol Nascente, Luz do Alto, que veio nos ensinar a profetizar pela canção, com os olhos para o alto e com os pés firmes no chão. De todas as verdades, És o supremo cantor. Senhor Jesus, nossa boca cantará ao ritmo do Teu coração. Unidos cantaremos a Tua eterna canção de Amor. Amém!
"

 

 




junior_camposMilton Campos Junior (Junior Campos) 

nasceu em Guaratinguetá (SP) no ano de 1990. Músico por vocação. Desde 2008 é organista e cantor no Santuário Nacional. Dedica-se a música litúrgica e ao canto coral. Adquiriu conhecimentos sobre o canto coral e regência no FUNARTE (Fundação Nacional de Artes) e em cursos de especialização. É Regente do coral Nossa Senhora Aparecida da Paróquia de Aparecida (SP) desde 2010. Atua em casamentos, assessora encontros e assembleias de música litúrgica e canto pastoral nas comunidades, paróquias e dioceses. Intérprete de diversas canções e produtor de vários trabalhos fonográficos.  

                                                                                                                                                                                        facebook_logo

 

 

 

Saiba mais:
Como formar e organizar um coral na sua comunidade
Regência
Regência com o olhar e gestual
A importância do dirigente do canto
O melhor de nós e o estrelismo...
Preparando o ensaio...

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Júnior Campos - Músico, em Música

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.