Notícias

CNBB e TSE assinam termo de cooperação em prol do diálogo da paz nas eleições

Escrito por Lais Silva

07 JUN 2022 - 10H27 (Atualizada em 07 JUN 2022 - 11H15)

TSE / Reprodução

Leia Mais“Encantar a Política” conscientiza a sociedade com questões atuais“Aparecida Debate” discute a presença dos Jovens na Política“A Política Melhor”, segundo a Carta Encíclica 'Fratelli Tutti'O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), busca um diálogo saudável dentro do processo eleitoral das Eleições 2022. E para dar seguimento no projeto, dialoga com as mais diversas instituições públicas e privadas do país, incluindo as entidades religiosas, como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

No início desta semana, representantes de diversas religiões, a CNBB e o TSE, assinaram acordos de cooperação para realizar ações e projetos buscando preservar a normalidade e o caráter pacífico nas eleições.

O ministro Luiz Edson Fachin, presidente do TSE, agradeceu a todos pela disposição em colaborar de maneira a “irmanar com uma causa fundamental e urgente relacionada com a preservação do clima de serenidade e de natureza não conflituosa das eleições que se aproximam, a fim de que o rito da cidadania se possa cumprir e acatar”.

O acordo assinado pelas entidades é um termo de cooperação que visa a divulgação dos ideais de respeito, solidariedade e harmonia social, como forma de debater a perspectiva de conflitos durante e após a vontade popular nas eleições.

O secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, participou da reunião e agradeceu o compromisso dos participantes em cumprir essa missão para a democracia.

“A CNBB, trazendo aqui a voz dos católicos, manifesta a sua alegria e esperança em poder se unir aos irmãos e irmãs de diversas denominações religiosas e na união expressar o compromisso já vivenciado por paz e tolerância nas eleições, seja nas próximas eleições ou em todas as eleições”.

Dom Joel relembrou que a CNBB se manifestou sobre o processo eleitoral por diversas vezes, e que a ação mais recente foi uma nota divulgada em abril, manifestando apoio às instituições da República e aos servidores públicos, alertando contra a manipulação religiosa dos processos inerentes à democracia.

Com os pés no chão firmamos o nosso compromisso pela paz em todas as instâncias, incluindo o convite que essa Casa nos fez hoje à paz nas eleições. A CNBB não enxerga esse convite como uma questão apenas pontual. Estamos, sem dúvida, diante de uma questão específica e desafiadora – o processo eleitoral de 2022 -, mas nós podemos, com essa questão específica, ratificar nosso irrenunciável compromisso por respeito mútuo e por tudo mais que está subjacente à paz, enfatizou dom Joel em seu discurso.

Fonte: CNBB

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Lais Silva, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.