Por Pe. Evaldo César, C.Ss.R. Em Santuários Atualizada em 18 MAR 2019 - 15H36

Santuário de São José de Ribamar: “Pérola do povo Maranhense”

Assim nascem as histórias de amor aos santos católicos – de narrativas populares, dos “causos” que o povo conta e repete, e com o passar dos anos, se convertem em alicerce que sustentam a fé das pessoas. A história de amor do povo maranhense por São José, padroeiro do estado, vem de uma dessas lindas histórias de proteção divina. Assim contam que, no século XVIII, um navio português, vindo de Lisboa, e aproximando-se da costa brasileira, foi surpreendido por uma grande tempestade. Assustados, capitão e marinheiros, reuniram-se em preces a São José, e milagrosamente a embarcação ancorou-se com segurança, no local onde atualmente está a cidade de São José de Ribamar. Ali, construíram ao santo uma pequena ermida, e a devoção foi progressivamente crescendo. 

No ano de 1757 o povo havia construído para o santo três pequenas capelas, mas todas acabaram ruindo. O motivo, logo perceberam, é que o frontão da capela estava voltado para a terra e não para o mar. Foi apenas construir a capela com portas voltadas para a baía de São José que nunca mais desastre nenhum pôs abaixo a construção sagrada. E mais uma vez o povo entendeu que havia ali a mão de Deus agindo por meio do intercessor São José. Desde então, São José de Ribamar converteu-se em centro de peregrinação do estado do Maranhão e hoje é o santuário mais tradicional do povo maranhense, uma pérola de simplicidade e aconchego. 

São José de Ribamar é hoje a terceira maior cidade do maranhão, com pouco mais de 160 mil habitantes. Pertence a região metropolitana da capital, e desde o centro de São Luís, são trinta e dois quilômetros até a ponta lesta da ilha, onde o Santuário contempla o mar e marca como sagrado aquele pedaço de chão. Os festejos dedicados a São José acontecem em setembro, no período da lua cheia, mas durante todo o ano, peregrinos e turistas passam por ali, deixando seus pedidos e fazendo suas orações ao santo querido. O amor ao padroeiro é tão forte, que os fiéis fizeram edificar ao santo uma imagem de 18 metros, que observa o mar em silêncio contemplativo. 

E o amor a São José extrapola o santuário. Ainda é muito comum, pelas cidades maranhenses, encontrarmos os que levam no nome a devoção ao santo – os “Josés” Ribamar, e as “Marias” Ribamar. Como se vê, o pai adotivo de Jesus segue sendo companheiro de caminhada do povo. Inspira-nos ao amor e nos indica Jesus. São José, valei-nos na hora das dores. Amém! 

 

Conheça mais sobre esse santuário brasileiro no site saojosederibamar.com.br. 

 

Assinatura padre Evaldo Souza - Colunista

5 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Evaldo César, C.Ss.R., em Santuários

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.