Notícias

25º Dia da Vida Consagrada convida à um novo sonho de fraternidade

Em 2021 será celebrado o 25º Dia da Vida Consagrada e não 25 anos da iniciativa, que começou em 1997.

Escrito por Elisangela Cavalheiro

28 JAN 2021 - 09H13 (Atualizada em 02 FEV 2021 - 08H59)

Shutterstock shutterstock_vidaconsagrada_1 (Shutterstock)

Neste dia 2 de fevereiro é celebrado o 25º Dia Mundial da Vida Consagrada. Em Roma, o Papa Francisco irá presidir uma celebração na Basílica de São Pedro, às 17h30 (13h30 no Brasil), dessa vez sem a massiva presença dos religiosos e religiosas.

Em carta, o cardeal João Braz de Aviz, prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, resgatou a mensagem da encíclica Fratelli tutti do Papa, pedindo aos religiosos  e religiosas buscaum "novo sonho de fraternidade e amizade social".

Dom João Braz de Aviz pediu aos consagrados de todo mundo que coloquem no "centro de suas vidas" a mensagem da encíclica de Francisco.

"A partir de agora, não podemos prescindir desta verdade: somos todos irmãos e irmãs, como de fato rezamos, talvez não com muita consciência, no Pai Nosso, porque 'sem uma abertura ao Pai de todos, não pode haver razões sólidas e estáveis para o apelo à fraternidade'", disse citando a Fratelli tutti, número 272.

O cardeal reafirma na Carta o desejo de que a Vida Consagrada não deixe de sonhar para que, "perante as várias formas atuais de eliminar ou ignorar os outros, sejamos capazes de reagir com um novo sonho de fraternidade e amizade social".

A cada ano, este dia especial convida a manter viva a oração por todos os consagrados e consagradas e a olhar com fé o horizonte que se descortina para esta vocação na Igreja.

No Brasil, a comemoração foi motivada a partir do tema: "Vida Consagrada no coração da Igreja: testemunhas de uma certeza" e da passagem bíblica da segunda carta a Timóteo: “Eu sei em quem acreditei, eu sei em quem pus minha confiança!” (2 Tm 1,12).

Dom João Francisco Salm, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, em Carta ao consagrados e consagradas do Brasil, disse que a certeza de ser amado por Deus, de não estar só no abandono e do olhar cuidador de Deus "enche de energia misteriosa nossas vidas nos momentos em que não sabemos mais como contar com nossas próprias forças".

O bispo também reflete que a Vida Consagrada não só se ilumina com o amor de Deus, como ela é sinal do mesmo amor para tantos irmãos e irmãs que passam por suas vidas. 

"Num tempo em que se fala tanto da falta de referenciais, de impressionante superficialidade, de subjetivismo, das numerosas 'sombras de um mundo fechado' (Fratelli Tutti 9ss), a Vida Consagrada há de dar, por vocação e carisma, com entusiasmo ainda maior, um luminoso testemunho da certeza do Amor do Pai revelado em Cristo Jesus", assinala. 

Da luz que emana da entrega radical à Deus e à Igreja de tantos religiosos e religiosas, é significativo que na oportunidade desse Jubileu de Prata esteja tão evidente a necessidade da presença iluminadora da Vida Consagrada na Igreja e no mundo.

"O mundo, a sociedade, as comunidades, as famílias, as pessoas necessitam de Luz. Jesus é a Luz do Mundo, precisamente porque dá testemunho do Pai. Na Liturgia da Festa da Apresentação do Senhor, a Vida Consagrada encontra inspiração para aperceber-se vocacionada a ser Luztestemunhando a certeza do Amor Fiel e Providente do Pai", completa o bispo. 

Shutterstock
Shutterstock


A presidente da Conferência dos Religiosos do Brasil, irmã Maria Inês Ribeiro, religiosa da Congregação das Mensageiras do Amor Divino, expressa esse mesmo sentimento ao celebrar esta data jubilar, especialmente  a partir da realidade da pandemia. 

"A nossa confiança em 2021 é que possamos construir novas relações, superando a pandemia com as vacinas que chegam, fruto de homens e mulheres de ciência que dedicam tempo e energias na busca da cura. Nós nos unimos a esses esforços, com a paixão pela vida e ao Deus auxiliador que cuida, alimenta, protege e guia o seu povo eternamente peregrino.

Nós, Vida Religiosa Consagrada, rejeitamos todas as mãos estendidas que roubam a esperança, que negam a realidade, que polarizam as relações, que não se compadecem com a dor e as mortes de tantos brasileiros e brasileiras pelo Coronavírus. É um tempo de prova que exige de todos e todas, como pede o Papa Francisco, a fraternidade, o cuidado e a solidariedade humanitária", enfatiza irmã Maria Inês. 

Neste dia, rezemos pelo dom e pela perseverança da vida consagrada em todo o mundo. 


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.