Notícias

Entenda: O que é uma celebração dos Votos Perpétuos?

Ir. André Luiz, C.Ss.R (Arquivo Redentorista)

Escrito por Ir. André Luiz, C.Ss.R

10 MAR 2022 - 11H00 (Atualizada em 10 MAR 2022 - 15H25)

Foto: Juan Ribeiro

O que é uma celebração dos Votos Perpétuos?
O que ocorre numa celebração dos Votos Perpétuos?

Quando um jovem deseja trilhar o caminho da vocação redentorista, ele passa por diversas etapas de formação e por variados processos até que oficialmente ele faça parte da instituição. A consagração religiosa perpétua é um ato sublime de amor. Ela é a externalização da doação total, que o jovem deseja fazer a Deus, por meio da Congregação do Santíssimo Redentor.

Os Missionários Redentoristas, como todas as congregações religiosas, realizam publicamente os votos religiosos. Esse fato ocorre desde 1749, após a aprovação das Regras e da Congregação pelo Papa Bento XIV (1675-1758).

Àqueles que desejam seguir a Cristo Redentor, na Congregação do Santíssimo Redentor, fazem profissão religiosa, ou votos religiosos, como também é usado. Os primeiros votos, Votos Solenes, são realizados logo em seguida do noviciado, que foi um ano de preparação e de aprofundamento da vida redentorista.

.:: Quem é o Irmão Missionário Redentorista?

Ao final do juniorato, decididos a viverem perpetuamente como redentoristas, os já religiosos junioristas, candidatos ao sacerdócio ou candidatos a vida consagrada como irmãos, fazem sua profissão perpétua.

A profissão é um ato público, que sintetiza uma decisão de vida. Trata-se de uma cerimônia marcada por um simbolismo riquíssimo. Em breve percurso traçaremos os elementos principais do cerimonial.

Já de início os candidatos adentram a igreja, acompanhados de suas respectivas famílias, em sinal de entrega total, um gesto de doação das famílias. A celebração ocorre conforme o costume, logo após a homilia tem início o diálogo entre o Superior Provincial e os que desejam publicamente perpetuar-se como Missionários Redentoristas.

.:: Quem foi o primeiro Irmão Missionário Redentorista?

Um sacerdote, representando a formação, interroga: “Queiram aproximar-se aqueles que farão os votos perpétuos na Congregação do Santíssimo Redentor”. E cada um dos candidatos, responde individualmente: 'presente'. Este ato representa a liberdade dos filhos de Deus na escolha do estado de vida.

Foto: Juan Ribeiro
Foto: Juan Ribeiro
Votos Perpétuos do Ir. Alan e Ir. Carlos


Na sequência, os candidatos se prostram no chão, enquanto é entoada a ladainha de todos os santos, que traz a invocação de santos redentorista, essa cerimônia remete ao desejo de invocar a proteção dos santos e o desejo de trilhar sua vida religiosa à luz da santidade, contando com o auxílio daqueles que os precederam na fé.

Após esse momento, cada um dos candidatos se aproxima do Superior Provincial e lê a fórmula da profissão. Esse é o momento ápice da cerimônia, aonde o jovem publicamente expressa seu desejo pessoal de fazer parte da Congregação do Santíssimo Redentor. Há um trecho belíssimo da fórmula que diz: “tenciono consagrar-me todo a Deus, seguindo de perto Cristo Salvador do mundo”. 

E conscientes das realidades humanas, ainda suplicam: “Estejam sempre comigo vossa graça, o auxílio da Santíssima Virgem Maria e de toda a Igreja e a colaboração de meus confrades”. Ainda neste momento os candidatos fazem o Juramento de Perseverança, que seria uma espécie de 4º voto, juntamente com o voto de pobreza, castidade e obediência. O juramento de perseverança foi um voto incorporado por Santo Afonso nos primórdios da Congregação, ele representa o desejo do redentorista de perseverar na Congregação até a sua morte.

Em seguida, o neoprofesso é acolhido perpetuamente pelo Superior Provincial na Congregação. Os candidatos sobre o altar assinam o documento que ratifica o ato jurídico da profissão. Na sequência, os neoprofessos se ajoelham diante do Superior Provincial, enquanto ele reza a oração de confirmação.

Foto: Juan Ribeiro
Foto: Juan Ribeiro
Votos Perpétuos do Ir. Alan e Ir. Carlos


O símbolo que marca a profissão perpétua redentorista é a entrega da Cruz Missionária, ao término do rito o Superior Provincial se dirigindo aos neoprofessos diz: “Recebam este símbolo do amor de Cristo e vossa fé, vai anunciar o Cristo Crucificado, poder e sabedoria de Deus”. E a Cruz Missionária é entregue àqueles que fizeram sua profissão.

Santo Afonso se dedicou a escrever sobre a cruz e a paixão do Senhor, em muitos de seus escritos. A Cruz Missionária recorda ao missionário redentorista que ele deve anunciar a copiosa redenção para todos os povos, mostrando ao mundo o quanto Deus nos amou.

Tendo sido realizado o cerimonial a celebração segue conforme o costume, ao final é de praxe um momento mariano, ou dedicado à alguma devoção particular dos professandos. Como dissemos anteriormente é uma cerimônia rica em simbologia e significados. Ela sintetiza o amor daqueles que querem por toda a sua vida se consumir como missionários da copiosa redenção, sendo no mundo um sinal visível do Santíssimo Redentor e da espiritualidade redentorista.

Escrito por
Ir. André Luiz, C.Ss.R (Arquivo Redentorista)
Ir. André Luiz, C.Ss.R

Diretor do Centro Redentorista de Espiritualidade.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.