Por Thamara Gomes Em Notícias Atualizada em 12 NOV 2018 - 09H57

A Vocação Redentorista ontem e hoje

A Congregação Redentorista é formada por mais de 4 mil missionários. São padres, irmãos, diáconos, bispos e estudantes espalhados por todo o mundo. Homens de fé que doam suas vidas em favor do anúncio do Evangelho. A cada geração, o ardor missionário se renova e mantem vivo o sonho de Santo Afonso Maria de Ligório de levar a Palavra de Deus aos pobres e excluídos da sociedade.

:: Confira o infográfico sobre a história da Congregação Redentorista

Pe. Ademir Gonçalves é Missionário Redentorista e completa 21 anos de ordenação sacerdotal em dezembro de 2018. A foto tirada na Vila Santo Afonso, em Guaratinguetá (SP), traz lembranças de outros tempos e representa bem a sua longa história na Congregação.

Thamara Gomes
Thamara Gomes
Pe. Ademir Gonçalves, CSsR

Atualmente, Pe. Ademir é pároco na Paróquia/Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em São João da Boa Vista (SP). O religioso se recorda com carinho do primeiro chamado, nos anos 80, quando ainda procurava entender sua vocação.

“Em minha cidade, Garça (SP), os Redentoristas atuaram por quase 40 anos. Quando eu comecei a me despertar vocacionalmente, o que mais me cativou foi o aspecto da missão, o ser missionário, esse carisma e essa proposta de Santo Afonso. Foi de fato meu primeiro encantamento.” 

O futuro da Congregação Redentorista

"O vigor da Congregação no desempenho de sua missão apostólica depende do número e da qualidade dos candidatos que desejam associar-se à comunidade redentorista."
(Constituições Redentoristas 79 - Cap. IV)

Thamara Gomes
Thamara Gomes
Carlos Henrique de Pádua, postulante redentorista.

Carlos Henrique de Pádua faz parte da nova geração de redentoristas. O jovem de 19 anos ingressou no seminário em 2015 e atualmente está na etapa da Filosofia. Ele e tantos outros seminaristas são o futuro da Congregação. Para o postulante, ser um Redentorista hoje é assumir os desafios do mundo atual e levar adiante o projeto de Santo Afonso.

“Santo Afonso era um homem muito completo, foi poeta, músico, artista, além de sacerdote e bispo. Ele usou todos esses artifícios para anunciar a Copiosa Redenção e pra chegar a todas as camadas da população. Hoje isso se faz muito necessário: usar os meios de comunicação, a arte, a escrita e todo o campo missionário redentorista que é tão grande para atingir a todos, diante das particularidades do nosso mundo de hoje”.

:: 11 de novembro é o Dia Mundial de Oração pelas Vocações Redentoristas

Os tempos mudam. A dinâmica de acompanhamento vocacional e formação acompanham esta evolução. Mas o ideal missionário é o mesmo e sempre será.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Thamara Gomes, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.