quaresma-cruz (Shutterstock)
Shutterstock
Notícias

Não há vocação sem cruz

Escrito por Pe. Reinaldo Beijamim, C.Ss.R.

31 MAR 2021 - 10H05 (Atualizada em 31 MAR 2021 - 10H21)

“Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo,
tome sua cruz cada dia, e siga-me.” 
(Lucas 9, 23)


Renunciar a si mesmo é ter a disposição de carregar a cruz, as contrariedades e dificuldades próprias da vida de cada um. Desde o chamado de Deus até o sim que pronunciamos em nossa resposta vocacional, percebemos a presença da cruz. Este sim, contrariando talvez nossas próprias expectativas, não nos isenta do sofrimento.

Talvez a nossa resposta generosa ao chamado de Deus – que renovamos a cada dia de nossa vida – fosse garantia de que a cruz estaria sempre longe de nossa vocação. Mas nada disso acontece. A fragilidade nos acompanha ao longo do caminho vocacional que trilhamos durante a vida. Não somos poupados da cruz que se manifesta nas situações difíceis da aventura humana.

A vocação como experiência de cruz

Nossa vocação passa de diferentes formas pelo monte calvário, onde fora crucificado o Mestre que seguimos, porque ninguém está isento da cruz. Mas isso não é motivo de desânimo nem justificativa para rever a opção ou mudar a direção do caminho.

Leia Mais3 dicas para você descobrir sua vocação em 2021Na realidade, os sofrimentos e as contradições que enfrentamos na vivência de nossa vocação nos aproximam de Jesus crucificado e nos permitem aprofundar o sentido de nossa opção e suas consequências para a sociedade, para a Igreja e para o reino.

Shutterstock.
Shutterstock.


Devemos ter medo de uma vocação sem cruz
, pois isso pode ser sinal de comodismo, de indiferença aos problemas do mundo e claro sinal da ausência de missionariedade e profetismo que caracteriza a vocação dos seguidores de Jesus Cristo. Uma vocação sem cruz certamente está longe da radicalidade evangélica de amor incondicional aos irmãos, principalmente aos menos favorecidos.

Se a cruz de uma ou de outra maneira marca o caminho de cada vocacionado, ela também nos prova e nos permite dar testemunho de adesão amorosa e fiel ao evangelho de Jesus Cristo.

Leia MaisReze a Oração Vocacional para o tempo de pandemiaPodemos até sentir o peso da cruz e cansar ao longo da caminhada, mas não temos motivos para nos desanimar se nossa fé aponta para Jesus Cristo, que não nos abandona em meio às tribulações da história e nem nos deixa sozinhos na missão. Ele nos chama, nos envia e caminha conosco!

Na cruz de Cristo reconhecemos a nossa fraqueza. E nele nos tornamos mais fortes.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Reinaldo Beijamim, C.Ss.R., em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.