Por Pe. Reinaldo Beijamim, C.Ss.R. Em Notícias Atualizada em 16 AGO 2019 - 15H31

Ter tatuagem me impede de entrar para o seminário?

Para responder a essa pergunta, precisamos refletir sobre o assunto. Vamos partir do seguinte princípio: É pecado tatuar o corpo?

Quando falamos a respeito de tatuagens, há muita controvérsia. Para afirmar que tatuagem é pecado, alguns tomam o texto do Levítico que diz: "Não fareis incisões no corpo por algum morto e não fareis nenhuma tatuagem. Eu sou YHWH" (Lv 19, 28). Outros tomam de são Paulo a constatação: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma" (1Cor 6, 12).

:: 5 pensamentos do Papa Francisco sobre Vocação

O versículo tirado do livro do Levítico não pode ser usado como garantia total para sustentar a reflexão de que fazer tatuagem é pecado. Deve-se verificar o texto no seu contexto. Este versículo se refere ao povo de Israel, que havia sido tirado do Egito. Quando eles estavam na escravidão, sob domínio dos egípcios, viram essas práticas do marcar o corpo. Tais marcas se referiam à práticas supersticiosas, como do fiel à divindade ou, também, significava sujeição do escravo ao seu senhor. Assim sendo, naquele tempo e naquela condição, para o povo liberto da escravidão, era considerado pecado.

Shutterstock
Shutterstock


O
Papa Francisco, ao referir-se sobre o assunto, lembrou que “os eritreus, há muitos anos, faziam a cruz aqui (na testa). Ainda hoje os vemos. Tatuavam-se com a cruz”. É algo próprio daquela cultura, é expressão de um sinal sagrado. Por outro lado, o Papa ressalta que “quando uma pessoa se encontra com um jovem que tem uma tatuagem, pode ali iniciar um diálogo a partir disso e conhecê-lo melhor”, conhecer a sua cultura, o grupo ou a crença que o jovem pertence. Terminando o assunto, o pontífice assinalou que deve-se tomar cuidado com os exageros.

E lembremos: o meu corpo é sagrado. Deus habita em mim, sou templo do Espírito Santo!

:: Posso dizer NÃO para minha vocação?

Tendo em mente essas considerações, podemos entender que a tatuagem em si não constitui um pecado, mas pode se tornar pecaminosa pelo tipo de tatuagem feita ou pelo membro do corpo a ser tatuado. O problema não está na tatuagem, mas na forma como estão tatuando o corpo.

É importante discernir, porque ou para que fazer uma tatuagem? Deve-se refletir com serenidade e prudência. Não será apenas um modismo? E o que este símbolo tatuado representa pra mim? Para que não haja arrependimentos, leve em consideração que aquilo que vou marcar na minha pele deve, antes de tudo, ter sentido sagrado no meu coração.

E para entrar no Seminário? Posso ter tatuagens?

A tatuagem não é uma barreira, mas pode se tornar uma dificuldade, tanto pelo símbolo quanto pelo membro do corpo no qual foi tatuado. No caso, dentro de um processo de discernimento vocacional, se espera que o candidato seja sincero e coerente com o propósito a qual Deus o chamou. Se o mesmo tem uma tatuagem à mostra, deve-se verificar o propósito dela. Esta tatuagem é sinal de escândalo para os meus irmãos de fé? É meio para agradar a Deus ou para satisfazer minhas vaidades? Tudo isso deve ser discernido junto com o seu orientador vocacional. Vale ressaltar ainda que cada congregação e instituto tem suas próprias regras quanto ao ingresso no seminário.

Tem dúvidas sobre vocação?
Envie pra gente: vocacional@a12.com 

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Reinaldo Beijamim, C.Ss.R., em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.