Por Thamara Gomes Em Notícias Atualizada em 13 MAR 2019 - 09H47

5 pensamentos do Papa Francisco sobre Vocação

No dia 12 de maio, 4º Domingo da Páscoa, vamos celebrar o Dia Mundial de Oração pelas Vocações. Em sua mensagem para a ocasião, o Papa Francisco diz que é preciso coragem para arriscar-se pela promessa de Deus.

Separamos cinco pensamentos do Santo Padre sobre vocação, expressos no documento.

shutterstock
shutterstock

1- Vocação não é um peso em nossas costas

O convite do Senhor não é uma interferência de Deus na nossa liberdade; não é uma jaula que nos aprisiona. Pelo contrário, é a iniciativa amorosa com que Deus vem ao nosso encontro e nos convida a entrar num grande projeto, do qual nos quer participantes.

2- Xô, inércia!

O desejo de Deus é que a nossa vida não se torne banal, não se deixe arrastar pela inércia dos hábitos de todos os dias, nem permaneça parada diante das opções que poderiam dar significado à nossa existência. A vocação é um convite a não ficar parado, mas para seguir Jesus pelo caminho que Ele pensou para nós.

:: 3 atitudes vocacionais propostas pelo Papa Francisco

3- Ousadia e alegria

Abraçar o projeto de Deus requer a coragem de arriscar uma escolha. Para aceitar o chamado do Senhor, é preciso deixar-se envolver totalmente e correr o risco de enfrentar um desafio inédito. É preciso deixar tudo o que poderia nos manter amarrados, impedindo-nos de fazer uma escolha definitiva. É preciso audácia para descobrir o projeto que Deus tem para a nossa vida. Não há alegria maior do que arriscar a vida pelo Senhor!

4- Não sejam surdos!

A vocação nos faz portadores de uma promessa de bem, amor e justiça para toda a sociedade, que precisa de cristãos corajosos, testemunhas autênticas do Reino de Deus. Por isso, não sejam surdos ao chamado do Senhor! Se Ele te chama, não se oponha e confie n’Ele. Não se deixe contagiar pelo medo que nos paralisa. Lembre-se que o Senhor promete a alegria de uma vida nova àqueles que O seguem, que enche o coração e anima o caminho.

:: Uma Igreja à escuta dos jovens

5- Precisamos olhar para Maria

Na história daquela jovem, a vocação foi uma promessa e, simultaneamente, um risco. A sua missão não foi fácil, mas Ela não permitiu que o medo a vencesse. O SIM de Maria é de quem quer comprometer-se e arriscar-se, de quem quer apostar tudo, que confia sem exigir garantia. Maria teve, sem dúvida, uma missão difícil, mas as dificuldades não foram motivo para dizer “não”.

Fonte: Mensagem do Papa Francisco pelo Dia Mundial de Oração pelas Vocações

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Thamara Gomes, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.