Lucas Torres/ Santuário Nacional
Missa

Santuário Nacional de Aparecida acolhe 16ª Romaria dos Militares do Brasil

Escrito por Luciana Gianesini

02 DEZ 2023 - 12H52 (Atualizada em 02 DEZ 2023 - 13H15)

A Santa Missa da 16ª Romaria dos Militares ao Santuário Nacional de Aparecida, realizada neste sábado (02), ao meio-dia, no Altar Central da Casa da Mãe Aparecida, marcou o início do Advento com um chamado à vigilância.

Sob a condução do missionário redentorista Pe. Luiz Camilo Júnior, C.Ss.R., a cerimônia teve Dom Marcony Vinícius Ferreira, Arcebispo do Ordinariado Militar do Brasil, como Presidente da celebração. A Imagem de Nossa Senhora Aparecida foi solenemente conduzida ao Altar Central por um casal da Polícia Militar, ao lado das bandeiras do Brasil e do Vaticano.

Leia MaisComo será o fim de semana na Casa da Mãe Aparecida?O momento também contemplou o acendimento da primeira vela da Coroa do Advento, marcando o início deste tempo litúrgico de preparação para a vinda do Salvador. A Romaria enfatizou, de modo geral, a busca pela paz mundial e o respeito à vida desde seu início, inaugurando um ano litúrgico de reflexão e renovação espiritual.

Na homilia, Dom Marcony refletiu sobre a importância da vigilância e da preparação para a segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

“Neste primeiro domingo do Advento, nos voltamos para o Mistério da Encarnação de Jesus Cristo, com o tema da vigilância presente em nossos corações. É essencial estarmos sempre atentos, pois o Senhor não deseja nos encontrar despreparados em Sua segunda vinda. Durante este tempo do Advento, refletimos sobre esse momento e nos preparamos para a chegada gloriosa de Cristo, não mais como um recém-nascido na simplicidade de uma manjedoura, mas em toda a Sua glória para julgar vivos e mortos, disse.

O arcebispo lembrou que, à medida que nos aproximamos do Natal, unimo-nos à Mãe e Senhora Aparecida, que acolheu o Verbo eterno de Deus em seu ventre, para meditar sobre a vinda histórica de Jesus. Celebramos Sua presença entre nós com alegria no dia 25 de dezembro, enquanto somos convidados a viver Sua presença mística em nossos corações, nos sacramentos, na oração e no serviço ao próximo.

Lucas Torres/ Santuário Nacional
Lucas Torres/ Santuário Nacional

Explicando as leituras de hoje, o presidente da celebração lembrou que o tema da vigilância surge em dois aspectos principais. Primeiramente, reconhecemos nossa condição de pecadores e nossa dependência de Deus. Assim como expresso por Isaías, reconhecemos nossa fraqueza diante de Deus, mas pedimos Sua presença e misericórdia. A fé nos mantém confiantes na misericórdia do Pai, que nos perdoa e nos acolhe em Seu Reino.

Já o Evangelho nos chama a atenção para vigiar, comparando essa vigilância à responsabilidade de cuidar dos dons que Deus nos concedeu. "Seja como pais, esposos, mães, esposas, estudantes, profissionais ou militares, devemos cuidar zelosamente de nossas responsabilidades para o bem de todos. Assim como os civis cuidam de seus dons, nós militares também devemos cuidar com amor e dedicação dos dons que Cristo nos confiou".

No entanto, explicou o arcebispo, essa vigilância não se limita a uma atitude externa; é também uma vigilância interior, um preparo para o Natal, não apenas como um feriado, mas como o momento de receber Jesus em nossos corações e lares.

Exorto a cada um a se preparar para acolher Jesus, pedindo para que Ele encontre morada em nossos corações. Manifestemos essa fé com uma vida de caridade, antecipando-a através de gestos de amor, cuidando das nossas famílias, do trabalho que nos foi confiado e dos dons que recebemos”, motivou.

Por fim, fez uma prece a Nossa Senhora:

“Nesta Romaria, peçamos pela proteção e bênçãos para toda a família militar do Brasil, reconhecendo o papel vital desempenhado por cada setor militar em nossa segurança e paz. Confiamos essa missão à Mãe Aparecida, que acolheu o mistério eterno de Deus. Que Ela nos cubra com seu manto e nos ajude a preparar a chegada de Cristo, nosso Senhor, pois é Ele que nos concede a missão de levar paz e segurança ao nosso amado Brasil. Assim, iniciamos este ano litúrgico confiantes na proteção e guia de Nossa Senhora Aparecida, enquanto nos preparamos para a vinda de Cristo Jesus. Viva Nosso Senhor Jesus Cristo!”

No momento da Oração Eucarística, os fiéis falecidos foram saudados com uma melodia executada na trombeta por um militar presente na romaria. ao final da celebração, a Consagração à Nossa Senhora Aparecida também foi lida por um romeiro militar.

Veja fotos da celebração:



Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Luciana Gianesini, em Missa

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...