Por Victor Hugo Barros Em Notícias

Lar Nossa Senhora Aparecida comemora 93 anos de atendimento aos idosos

larnsa

Foto: Thiago Leon

O Lar Nossa Senhora Aparecida comemora nesta quarta-feira (11), 93 anos de fundação. O local, que atualmente acolhe 40 idosas, foi construído a partir de uma parceria entre o Missionário Redentorista Padre Antão Jorge, e Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus.

O espaço é mantido pelo Santuário Nacional e a família Campanha dos Devotos. Atualmente, o serviço é coordenado pela Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, que a pedido de sua fundadora, continuam o trabalho por ela iniciado. “Santa Paulina falou que este Lar seria um local de acolhida dos pobres, dos idosos e dos inválidos. Por isso, nós, continuamos o trabalho iniciado por nossa mãe espiritual.”, explica Irmã Maria de Lourdes Ribeiro, que trabalha no local.

No local, as idosas dispõem de atendimento médico e religioso de forma humanizada 24 horas por dia. Segundo a religiosa, tudo funciona para que as “vovós” tenham seu sofrimento amenizado. “Nós não chamamos este local de asilo, mas de lar. O Lar Nossa Senhora Aparecida é a casa delas. Lar é um local em que a gente se sente bem, e é assim que a gente quer que elas se sintam. Elas já estão no fim da vida, e trabalhamos para que a dor, o sofrimento e o abandono das famílias seja amenizada.”, salientou Irmã Maria.

Dia a dia - A rotina do Lar começa bem cedo, sempre com uma missa celebrada por algum Missionário Redentorista às 7h. Elas ganham um tom todo especial às quintas-feiras, quando acontece a adoração do Santíssimo. Ao longo do dia elas participam de atividades com profissionais especializados visando a manutenção da condição física, já que o local atende senhoras acima de 70 anos, sendo que a mais velha tem 106 anos. Na parte da tarde, às 14h, a capela é novamente tomada pelas atendidas pela Instituição, que se organizam para rezar o terço.

Devoção – O amor a Nossa Senhora Aparecida é comum às idosas que vivem à sombra do maior Santuário Mariano do mundo. Para Carmelita, uma das acolhidas pelo Lar, viver ao lado da Padroeira do Brasil é um grande privilégio. “Morei por muito tempo em Campos do Jordão, uma cidade próxima de Aparecida, e sempre que podia vinha para cá. Jamais pensei que iria viver um dia tão perto da Casa da Mãe. Todos aqui me atendem bem, convivo bem com todo mundo, e além disso, sinto mais forte a presença de Nossa Senhora no Lar, por estar praticamente ao lado dela. O maior remédio que recebo é o amor das Irmãs, dos padres do Santuário e da Mãe Aparecida.”, explica.

A visitação ao Lar Nossa Senhora Aparecida acontece das 14h às 16h durante todos os dias.

Além de contar com a ajuda da Família Campanha dos Devotos para continuar com seu trabalho, o Lar participa anualmente do Arraiá de São João, que acontece no mês de junho no Pátio das Palmeiras do Santuário Nacional.

4 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.