Por Lina Boff Em Artigos

Francisco e as flores para Maria

No dia seguinte em que o papa Francisco foi eleito bispo de Roma, como ele costuma chamar-se, dirigiu-se à Basílica de Santa Maria Maior, uma das quatro belas Basílicas de Roma, com um pequeno ramalhete de flores para honrar e cultuar a Mãe daqu´Ele a quem devia servir como quem preside o serviço da fé e da caridade de toda a humanidade que o recebia com tanto acolhimento, alegria e esperança. Qual o significado destas flores oferecidas por um papa? O que nos querem dizer as flores de Nossa Senhora?

O primeiro significado que tem para nós, servos e servas em Jesus Cristo, é o do símbolo que este pequeno e simples ramalhete tem como receptáculo da atividade terrestre e celeste do nosso pastor Francisco, que neste singelo gesto testemunha o amor e a harmonia caracterizadas pela sua maturidade espiritual.

Um segundo significado podemos encontrá-lo no próprio arranjo de flores oferecido pelo papa, demonstrado através do arranjo que, geralmente, um ramalhete de flores apresenta. Este arranjo quase sempre tem três dimensões que tocam a nossa vida: o galho superior é o do céu, o galho médio é o da nossa condição humana acompanhada do nosso compromisso com o Reino de Deus que devemos construir; e os galhos inferiores que arrematam o ramalhete é a mediação destas três forças naturais que se expressam na missão do nosso papa Francisco. São João da Cruz faz da flor a imagem das virtudes, e do ramalhete que as reúne, a imagem da perfeição espiritual.

As flores oferecidas a Nossa Senhora querem nos falar da bebida deliciosa e confortadora da vida desta terra que começa construindo, nesta terra, a vida eterna e feliz com seu trabalho e união com a Trindade Santíssima. Esta floração que brota sempre no mês de maio dedicado a Maria, é como se fosse o retorno ao centro da nossa vida espiritual de unidade e harmonia ao nosso estado primordial. Esse estado primordial evoca a vida edênica do primeiro casal plasmado pelo Criador, o Jardim do Éden.

Estes são alguns dos significados que podem ter para nós o gesto simples e piedoso do nosso pastor Francisco. Em uma civilização em que vivemos de maneira tão fluída e pouco centrada nos valores maiores do temporal, a imagem do pastor é carregada de simbolismo religioso e cristão. A nosso ver, é neste rico simbolismo que podemos ler e interpretar o ramalhete de flores oferecido a Maria do nosso querido papa, no dia seguinte de sua missão de pastorear a todos e a todas.

 

 

 

 

Irmã Lina Boff, teóloga e professora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Com dezenas de artigos publicados na Revista de Aparecida, esta grande teóloga agora é articulista do A12.com.

 

 

Leia mais sobre Maria e estudos mariológicos no site da Academia Marial do Santuário Nacional.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Lina Boff, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.