Por Pe. Antonio Clayton Sant’Anna, C.Ss.R. Em Artigos

Natividade de Nossa Senhora

O clima de festa e alegria cristã marca o mês de setembro, mês da Bíblia, nas comunidades católicas do Brasil. O dia litúrgico da Natividade de Maria, 08 de setembro, além de importante no calendário cristão, é data muito significativa para a história do Santuário Nacional de Aparecida. É o dia aniversário da fundação da Rádio e da TV de Nossa Senhora. A evangelização produzida no Santuário é um manancial de fé, devoção e formação cristã que atinge todo o povo brasileiro com a palavra escrita, falada, televisiva e digital. Formou-se a Rede Aparecida de Comunicação a serviço do anúncio da Palavra de Deus através da devoção a Maria. A Rádio (64 anos); a TV (10 anos); o jornal e Editora Santuário (115 anos); o Portal A 12, evangelização digital prestada a centenas de milhares de colaboradores com a Revista da Campanha dos devotos. Essa estrutura de comunicação propaga a filial veneração à “Mãe Aparecida” como padroeira da Pátria. Mais valioso, porém, que todos os meios atualizados de comunicação é o próprio culto mariano, desenvolvido através da piedade popular e da reflexão teológica. Foi a Providência Divina que o fez surgir do meio do povo humilde, devoto e pobre há quase 300 anos.

Rememorando o passado, o dia 08 de setembro renova em nosso olhar que se alonga no horizonte futuro, um otimismo esperançoso porque é o aniversário da mãe de Jesus e nossa; irmã de nossa caminhada na fé até a Jerusalém celeste.

No culto cristão comemora-se o dia da morte do santo (a), pois é o nascimento para o céu. A ressurreição para a vida eterna. Mas, em relação a três pessoas a fé cristã celebra e homenageia o dia do nascimento terreno: Jesus Cristo, Maria e João Batista. O Natal, a natividade de Maria e dia 24 de junho, aniversário de João Batista, o precursor do Messias. São Paulo escreve em Gálatas, 4,4: “Quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho nascido de mulher...” Plenitude! Isto é, o início do tempo messiânico. Foi quando no seio da Virgem o Espírito Santo gerou o embrião humano de Jesus, Filho do Altíssimo.

“Com teu natal tu nos deste o do teu Filho Jesus, ó Maria!”. O verdadeiro significado da nossa homenagem ao nascimento de Maria está no que ela é e representa como mãe do Verbo feito carne. Honramos nela, também aquele estágio ideal da história humana que, conduzida pela bondade de Deus, nos trouxe a aurora da salvação. Cultivemos uma verdadeira devoção mariana, seguindo o ensino da Igreja sobre o significado de Maria na peregrinação da fé. Invoquemos com toda a confiança aquela que é “sinal de esperança segura e de consolação” para nós. E com sua poderosa intercessão sejamos discípulos-missionários de seu Filho, em meio a tantos desafios, problemas e incertezas.

 

Natividade de Maria

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Antonio Clayton Sant’Anna, C.Ss.R., em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.