Por Ir. José Mauro Maciel, C.Ss.R. Em Artigos

O Santuário do Rocio em Paranaguá

nossa_senhora_do_rocio_1

Padroeira do Estado do Paraná, a devoção a Nossa Senhora do Rocio, tem raízes profundas na vida do povo do litoral do Paraná, pois data dos meados do século XVII, pouco tempo após a elevação de Paranaguá a Vila, em 1648.

 História da devoção e do Santuário:

O início da Povoação no entorno do porto de Paranaguá (PR) remonta ao ano de 1578. Onde a Comunidade nasceu sob a devoção à Nossa Senhora do Rosário, tornando-se Vila em 1648 e Freguesia (Paróquia) em 1655.

Por ocasião da elevação à condição de Vila, alguns pescadores encontraram e retiraram do mar uma imagem de Nossa Senhora, a qual foi chamada de Rocio. A sua devoção tornou-se popular a partir de 1686, quando uma peste assolou a Vila e suas povoações. Então, os devotos recorreram à Nossa Senhora do Rocio e alcançaram muitas graças por intercessão da Mãe de Jesus. Aqui vale lembrar que em todas as Vilas coloniais havia uma reserva natural (ecológica) onde se protegiam as fontes, coletavam lenhas e madeiras, e se chamava: “rocio”. Era a “roça” pública do vilarejo.

No decorrer do século XVIII, a Vila de Paranaguá foi um movimentado centro comercial, onde o Pe. Lourenço de Toledo Taques (1676-1754), Juiz Eclesiástico, ficou famoso por suas interferências civis naquela localidade. Nesta época, os viajantes por terra e por mar, se encarregaram de propagar para longas distâncias esta devoção Mariana. Tempos, que por influência da espiritualidade barroca, os devotos encomendaram uma artística Berlinda (Nicho) procissional para a querida imagem, a qual chegou de Portugal em 1740.

A primeira igreja dedicada à Nossa Senhora do Rocio foi edificada em 1813. rocioO prédio atual do Santuário é de 1920. Esta antiga e querida devoção dos paranaenses e região, tomou novo vigor por ocasião da Peste Bubônica (1901) e da Gripe Espanhola (1918). Assim, por desejo e carinho do povo católico, Nossa Senhora do Rocio, tornou-se a padroeira do Paraná, em 1939. Sendo oficializada pelo Vaticano e solenemente declarada Padroeira do Paraná pelo Papa Paulo VI, em 1977.

Atendendo ao pedido do bispo, D. Áttico Euzébio da Rocha (1882-1950), em 19 de abril de 1945, chegaram os missionários americanos para instalar a primeira Comunidade Redentorista, em Paranaguá. Os padres Clemente Pirnak, Charles Langhirt e William Connors foram os primeiros membros que vieram para corroborar nesta bonita e significativa história. E, atualmente, para todos os efeitos, os redentoristas estão na eminência de celebrar os seus 70 ANOS de presença missionária naquele Santuário de Paranaguá, em 2015.

Aos missionários redentoristas se somam à colaboração de muitos leigos e leigas que gastam suas vidas em favor das diversas atividades que exercem junto ao Povo de Deus. Os devotos da Santa Mãe de Deus, chamada carinhosamente de Nossa Senhora do Rocio.

Localização

A igreja está localizada na Praça Thomáz Sheehan, nº 211, no bairro Rocio, em Paranaguá (PR). O complexo do Santuário é composto de várias salas e centros, como a Sala da Memória onde se pode mergulhar na história do Santuário e na devoção a Nossa Senhora do Rocio. Veja aqui em detalhes todo o  complexo do Santuário.

https://santuariodorocio.com/index.php/santuario/complexo

praca_santuario_300x199

A Festa

Celebrada todos os anos no dia 15 de novembro, a festa em homenagem à Nossa Senhora do Rocio é uma das mais tradicionais festas religiosas do estado. A programação religiosa da festa é composta por novenas, procissão marítima e motorizada, missa campal, e a “procissão da festa da mãe do rocio”. Além da dimensão religiosa, durante todos os dias do evento acontecem shows artísticos na praça da fé, feira popular, área de gastronomia, parque de diversão e show pirotécnico. Configura a programação no site do Santuário do Rociohttps://santuariodorocio.com/

 

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ir. José Mauro Maciel, C.Ss.R., em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.