Por Padre Fernando César do Nascimento Em Artigos

Santuário Nossa Senhora da Piedade

img_0248_1

 

Estamos no Ano Santo da Misericórdia e, no Santuário Estadual de Nossa Senhora da Piedade, Padroeira de Minas Gerais - localizado no alto da Serra da Piedade, a 1746 metros de altitude, na cidade de Caeté - estamos vivendo agora o período do Jubileu de Nossa Senhora da Piedade. Esse tempo muito especial começou no último dia 31 de julho e será concluído no dia 12 de outubro, em comunhão com a Festa da Mãe Padroeira e Rainha do Brasil, a Senhora Aparecida.

E uma grande expectativa paira em nosso coração, tendo em vista o Jubileu do próximo. Podemos chamar 2017 de Ano Mariano, pois, aqui, celebraremos os 250 anos de Peregrinações na Fé ao Santuário da Padroeira de Minas Gerais, em profunda sintonia e comunhão com os 300 anos de Aparecida e os 100 anos da Aparição de Fátima.

::Conheça mais sobre o título de Nossa Senhora da Piedade
:: Santuário Nossa Senhora da Piedade

Caminho das dores.JPG

História

A história do Santuário Nossa Senhora da Piedade, de forma simples e objetiva, nasce a partir de um milagre ocorrido aqui no alto da Serra. Conta a tradição que uma menina surda e muda, ao avistar a Virgem Maria, com o Filho nos braços, passou a ouvir e a falar. E o testemunho de fé dessa jovem, que residia em uma comunidade localizada aos pés da Serra, chamada Penha, inspirou o Povo de Deus, em Romaria, a subir pelas trilhas - a pé e a cavalo - e aqui vir para suplicar a intercessão e a proteção da Mãe.

Também para agradecer as graças alcançadas. Ao ficar sabendo dessa história, um Português, chamado Antônio da Silva Bracarena, que viera trabalhar na construção da Igreja Matriz de Nossa do Bom Sucesso, em Caeté, deixa-se tocar por tão belos e edificantes testemunhos dos fiéis e se converte. Decide investir tudo o que tinha para construir uma Capela em honra a Nossa Senhora no alto da Serra.

Assim, Bracarena vai ao encontro do Arcebispo de Mariana com o objetivo de solicitar a permissão para edificar aqui, neste território sagrado, a Ermida. E no dia 30 de setembro do ano de 1767, a autorização foi concedida, sendo a Capela dedicada a Nossa Senhora da Piedade. Todo o dinheiro que Bracarena recebeu por ajudar na construção da Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso foi aqui empregado. No alto da Serra, o português tornou-se um eremita, permanecendo neste território sagrado até o fim de sua vida terrena. Depois, outros guardiões preciosos dedicaram-se ao Santuário. Dentre eles, destacamos: o Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcellos Mota, Monsenhor Domingos Pinheiro e Frei Rosário Joffily. 

No dia 31 de julho de 1960, Nossa Senhora da Piedade foi proclamada a Padroeira do Estado de Minas Gerais. O Santuário teve o seu conjunto Arquitetônico e Paisagístico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1956, e pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA), em 2004. No mesmo ano, o Santuário foi considerado Área de Proteção Ambiental. Em 2010, decreto do Governo do Estado de Minas Gerais reconhece que o território sagrado dedicado à Padroeira de Minas Gerais é "Atrativo Turístico de Especial Relevância". 

O Santuário

No grande jardim natural do Santuário, muitas espécies florescem, despertando deslumbramento em todos aqueles que apreciam a natureza. Um bioma singular, caracterizado pela transição entre o Cerrado e a Mata Atlântica. Aqui, cada pessoa pode contemplar, além das belezas naturais, importantes patrimônios da fé: a Ermida da Padroeira e o Calvário - construído em frente à Ermida, na Praça Cardeal Mota, a Imagem da Mãe e Senhora da Piedade - atribuída a Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, mestre do barroco mineiro -, a Cripta São José - onde se encontram os restos mortais dos pioneiros deste precioso Santuário -, a Casa dos Peregrinos Dom Silvério, a Igreja Nova das Romarias - edificada a partir de 1974, pensando naquela época, nas grandes peregrinações -, o Espaço Dom João Resende Costa (Restaurante) e o Espaço Padre Virgílio Resi (Lanchonete).

Estamos, agora, empenhados no término e reforma da Igreja Nova das Romarias, na esperança de que seja reconhecida como Basílica. Na construção do Museu Maria Regina Mundi; com acervo que reunirá imagens dos diferentes títulos atribuídos à Virgem Maria e composições musicais marianas, recursos tecnológicos que permitirão acesso aos escritos Também terá biblioteca com um acervo de obras raras, hoje contendo 12 mil exemplares catalogados, aqui deixados pelo Frei Rosário.

Também nos empenhamos na construção do Via do Peregrino, um percurso de 5,5 km, dedicado aos que querem subir a Serra da Piedade a pé, em oração e contemplação. Com a colaboração de tantos irmãos e irmãs, que fazem parte da Campanha dos Devotos de Nossa Senhora da Piedade, construímos um estúdio na Ermida da Padroeira, que nos possibilita a Evangelização pelos meios de comunicação, com a transmissão ao vivo das missas.

 

Lugar de silêncio, oração e contemplação

O Santuário de Nossa Senhora da Piedade é um lugar de rara beleza, definido, de modo sábio, como “magnífica arquitetura divina”, por dom João Resende Costa, segundo arcebispo de Belo Horizonte. Estamos empenhados em consolidar, cada vez mais, o Santuário da Padroeira de Minas Gerais como Centro de Espiritualidade. Trabalhamos sob a orientação do nosso Arcebispo e Pastor, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, que determinadamente assumiu, no ano de 2010, os trabalhos de revitalização deste território sagrado. Lugar de silêncio, oração e contemplação.

E durante a experiência salutar de viver o Jubileu de Nossa Senhora da Piedade renovamos nosso empenho diante de dois compromissos, conforme orienta o nosso Arcebispo: o primeiro é “cuidar e proteger este território que não é de um ou de outro; mas de todos. E o segundo, como dever indispensável é peregrinar rumo à Casa da Padroeira de todos os mineiros. A casa de Nossa Senhora, que carinhosamente chamamos de "Casa de Clemência e Bondade”. Um exercício que qualifica a alma, educa o coração e fortalece a Fé".

Com convicção afirmo: os que visitam o Santuário Nossa Senhora da Piedade experimentam a Graça e a Mística deste território sagrado. Por isso, a você que nos lê, faço o convite para peregrinar ao Santuário da Padroeira de Minas Gerais, experiência salutar de discípulo.

Eu não tenho dúvidas em lhes dizer que, diante de tantos descompassos e contradições deste mundo onde vivemos, precisamos de um lugar como o Santuário Nossa Senhora da Piedade, para reavivar em nossos corações a certeza da existência de Deus, que é Amoroso e Misericordioso; Bondoso e Compassivo; e da existência, sem dúvida alguma, desta Mãe da Misericórdia, que é a Virgem Maria; para sermos bons e de fato irmãos e irmãs uns dos outros; verdadeiros discípulos e discípulas, no seguimento a Cristo Jesus, o Filho Amado do Pai. Assim, nos qualificamos para jamais permitir que a lógica dos homens, às vezes, tão perversa, ocupe, em nosso Ser, o lugar da Graça e da Misericórdia de Deus. Que Deus o abençoe e Nossa Senhora da Piedade o proteja! A você e a toda a sua família, o nosso carinho e respeito, e a bênção sacerdotal!

Padre Fernando César do Nascimento
Reitor do Santuário Nossa Senhora da Piedade

X
Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Padre Fernando César do Nascimento, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.