Por Dom Eurico dos Santos Veloso Em Artigos Atualizada em 03 ABR 2019 - 11H37

Trindade é amor

santissima trindade

Conta à história que Santo Agostinho estava certo dia passeando pela praia. Meditava sobre Jesus Cristo, sua relação com o Pai, a quem Jesus sempre chamava de Abá, que significa papai em aramaico, e sobre o Espírito Santo que os Apóstolos haviam recebido no dia de Pentecostes. E não conseguia compreender. Era um só Deus? Eram três? Três pessoas e um único Deus? Dava voltas e voltas na cabeça com aquelas ideias e cada vez se sentia mais confuso.

Distraído com esses pensamentos, quase não percebeu a presença de uma criança que brincava na areia. Percebeu, porém algo estranho nela, que o tirou de suas reflexões. Viu com surpresa que a criança, constantemente, ia da beira-mar até um poço que havia escavado na areia. A criança enchia um pequeno balde com água do mar e, ao chegar junto ao poço, esvaziava-o cuidadosamente nele. Assim procedia sem parar.

Agostinho ficou ali parado, observando o pequeno e perguntando-se qual o sentido daquela brincadeira. Ele não podia entendê-la. Levado pela curiosidade, aproximou-se da criança e lhe perguntou: “O que pretende fazer levando continuamente o balde de água do mar e esvaziando no poço que fez na areia?” A criança levantou a cabeça, olhou-o e respondeu: “Quero colocar toda a água do mar no poço.” Agostinho riu da resposta. Disse-lhe: “Isto é impossível, jamais conseguirá.” Então a criança lhe respondeu: “Igualmente impossível é o que tu pretendes: compreender o mistério da Trindade”.

 

A história leva-nos a pensar que Deus não é uma teoria ou ideia que se estuda, analisa e disseca. Deus é um mistério de amor.

A história leva-nos a pensar que Deus não é uma teoria ou ideia que se estuda, analisa e disseca. Deus é um mistério de amor. Ele nos foi revelado como amor que cria, liberta e nos oferece felicidade. Em Jesus, Deus nos fez filhos seus, nos fez membros de sua família, herdeiros de sua graça. Do mesmo modo que Jesus entrou na glória da ressurreição, também a nós nos promete participar de sua glória. Tudo isso por puro amor para conosco.

Deus se manifestou a nós como Pai, Filho e Espírito Santo. Muito além de nossa compreensão e de nossas ideias, com o coração entendemos e experimentamos que Deus é amor. É amor entre o Pai, o Filho e Espírito Santo. E é amor para cada um de nós. Não há outra forma de entendê-lo a não ser amando.

+ Eurico dos Santos Veloso

Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Juiz de Fora(MG).

A história leva-nos a pensar que Deus não é uma teoria ou ideia que se estuda, analisa e disseca. Deus é um mistério de amor
Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Dom Eurico dos Santos Veloso, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.