Por Dom Severino Clasen , OFM Em Homilias Atualizada em 02 OUT 2017 - 17H44

Saudação a Mae de Deus, Templo do Espírito Santo! 2º dia da Novena da Padroeira

nonena2013

Paz e Bem! A todos os romeiros, romeiras e devotos que com fé e devoção acompanham a novena de Nossa Senhora Aparecida.

Saúdo de modo todo especial além da família Redentorista, a grande família franciscana no Brasil, neste dia em que comemoramos a festa de São Francisco de Assis. Trilhando o caminho da simplicidade e da devoção, neste dia em preparação para a festa de Nossa Senhora Aparecida, queremos voltar nosso olhar para São Francisco de Assis, para Nossa Senhora e para o amor de Deus, a força do Espírito Santo que habitou e habita no coração de Maria que nos deu seu Filho Jesus, Nosso Salvador.

Neste segundo dia destacamos Maria: Sacrário do Espírito Santo!

Querido povo de Deus, que maravilha, Deus se inclinou e olhou com muita ternura para as suas criaturas e ocupou o seio da Virgem Maria, pois, o Espírito Santo fecundou o ventre materno de Maria e deu a luz o Salvador do mundo.

Quando entramos numa igreja, logo sabemos que lá está guardado o Santíssimo Corpo de Jesus, nos reverenciamos, adoramos e nos inclinamos, aí está Deus feito pão para todos nós. Falamos que ali, dentro do sacrário está Jesus. Quando olhamos com sinceridade para uma pessoa que foi batizada em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, sabemos que dentro dessa pessoa está o Espírito do Deus Uno e Trino. Sentimo-nos irmanados, repletos de dignidade, sacrário do Deus vivo em nós. É na comunidade de fé que nos alimentamos dessa força divina para o nosso dia a dia. É importante lembrar o dia do nosso batismo. Pois nesse dia, nos enchemos da graça divina e nos tornamos imitadores, e seguidores de Nosso Senhor Jesus Cristo. Com ele queremos construir um mundo melhor, o Reino de Deus. O Evangelho que acabamos de ouvir, João Batista aponta o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo. Pela graça do batismo, pela missão que recebemos da Igreja, somos chamados a formar verdadeiras comunidades de fé, de alegria, de felicidade que deve ser os sinais do Reino de Deus. Temos exemplos de pessoas que viveram essa intensa missão e testemunho de fé.

Pois bem, São Francisco de Assis, homem humilde, grande devoção, escreveu os louvores a Nossa Senhora. Reconhecendo em Maria o primeiro e o eterno tabernáculo onde guardou, teceu, criou o Verbo de Deus feito homem. Impressionante a atitude de Maria, cheia do Espírito Santo, ela nos ensina o caminho das santas virtudes. Maria nos ensina a carregar em nosso coração o Cristo ressuscitado, que nos chama para ser discípulo dele e implantar o Reino de Deus.

“Eis o meio de reconhecer se o servo de Deus tem o Espírito do Senhor. Se Deus por meio dele operar alguma boa obra, e ele não o atribuir a si, pois o seu próprio eu é sempre inimigo de todo o bem, mas antes considerar como se ele próprio é insignificante e se julgar menor que todos os outros homens”. (admoestações 12).

Nos escritos de São Francisco de Assis encontramos a saudação a Mãe de Deus. Diz o texto: “Salve, ó Senhora santa, Rainha santíssima, Mãe de Deus, ó Maria, que sois Virgem feita igreja, eleita pelo santíssimo Pai celestial, que vos consagrou por seu santíssimo e dileto Filho e o Espírito Santo Paráclito! Em vós residiu e reside toda a plenitude da graça e todo o bem”! Aí segue:

Salve, ó palácio do Senhor!

Salve, ó tabernáculo do Senhor!

Salve, ó morada do Senhor!

Salve, ó manto do Senhor!

Salve, ó serva do Senhor!

Salve, ó Mãe do Senhor, e salve vós todas, ó santas virtudes derramadas, pela graça e iluminação do Espírito Santo, nos corações dos fiéis, transformando-os de infiéis em servos fiéis a Deus! E segue o elogio das virtudes, que a exemplo de São Francisco de Assis, são atitudes indispensáveis para que os frutos da nossa devoção mariana transforme nossa vida em um contínuo louvor a Deus e da busca constante para todos viver a dimensão fraterna entre os irmãos e irmãs.

Ser discípulo missionário do Senhor é carregar, como Maria, o Cristo vivo e o seu Santo Espírito no próprio coração. Quando o nosso coração se enche de amor, não tem espaço para maledicências, arrogância e injustiças. Enchemo-nos do bem, do respeito, do carinho, da ternura da humanidade bela e repleta do Espírito Santo.

Nós, devotos de Maria, sacrário do Espírito Santo, somos feitos a imagem e semelhança de Deus. Não somos o que produzimos, e nem somos medidos diante de Deus se temos um corpo perfeito. Somos criaturas que carregam também o Espirito Santo. Os prepotentes, orgulhosos, desajustados na vida pessoal querem leis para matar um ser que se forma no ventre materno, impedindo que nesse corpo se carregue o Espírito Santo de Deus.

É crime o aborto e todo atentado contra a vida humana. Nessa semana da vida, queremos nos espelhar em Maria, para que o nosso viver, na alegria do Senhor, gere vida e vida em plenitude. Nenhum mal se deve cometer contra a vida que está em mim, nos outros e na natureza, pois toda a vida é gratidão a Deus criador, animado pelo Espírito Santo e que nos irmana na graça do Evangelho de seu Filho, Jesus Cristo.

Num de seus pronunciamentos o Papa Francisco afirma, toda a criança não nascida traz o rosto de Cristo. Portanto, afirmar que o aborto é caso de saúde pública é desvirtuar a importância e a potencialidade da vida. Eis a fragilidade dos que insistem arrancar do ventre materno a vida que é a imagem de Deus, a semelhança e a imagem do Cristo sofredor. Ignoram o ser humano e matam o verdadeiro sacrário que gera vida e vida, templo do Espírito Santo.

Todo atentado contra a vida humana, é abrir um vazio no sacrário da existência. O vazio, a estupidez que mata e maltrata a vida, é uma aberração contra o plano de Deus. Obedientes ao Espírito Santo nos tornamos um povo simples, digno, justo, próspero e feliz. Nessas atitudes carregamos o Santo Espírito de Deus e nos livramos da corrupção, das injustiças e das ameaças contra a vida.

Como Maria, sejamos nós também tabernáculo do Espírito Santo. Que a Mãe Aparecida nos fortaleça na busca de atitudes que geram fraternidade, respeito e amor.

Eis o convite para sermos defensores da vida conforme os dons do Espírito Santo de Deus e carreguemos dentro de nós, tanto nas alegrias, quanto nas aflições, nas doenças, nas angústias e na dor o Espírito de Deus e saibamos como Ela, guardar tudo no coração até sermos acolhidos definitivamente no Reino de seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Assim seja!

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Dom Severino Clasen , OFM, em Homilias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.