Por Academia Marial Em Palavra do Associado Atualizada em 05 ABR 2018 - 09H09

ROGATE: Expressão da Ressurreição de Jesus!

Não tenham medo. Eu sei que vocês estão procurando Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui. Ressuscitou, como havia dito! (Mt 28, 5-6)


Não tenham medo...

O ser humano, desde os primórdios, achou-se fadado a ser poeira cósmica em meio a imensidão do universo. “Tu és pó e ao pó voltarás!” (cf. Gn, 3, 19). Embora Deus, em sua benevolência, desde sempre o quis participantes de sua glória, o homem se fez incapaz de escutar a sua voz, seguir os seus passos e de mergulhar em seu mistério. Teve medo da Majestade face as suas mazelas (Gn 3, 10). De muitas formas pode se definir o medo, mas em todas elas ele está intimamente ligado ao mistério do mal emergido na humanidade. O medo do fracasso, do sofrimento, da solidão, da morte... No cotidiano, os temores se confirmam, na medida em que se vê limitado e incapaz de sustentar a própria vida. A morte seria o fim! Os sonhos, a esperança e o amor. Mas este vazio que se encontra no túmulo dos corações, de tão profundo, torna o homem capaz de romper os próprios grilhões com sua graça(CIC nº1). Ele chama e com a Voz que rompe os grilhões, vem e diz: “Não tenham medo! (cf. Mt 28, 5) ROGAI ao Senhor da Messe!” (cf. Lc 10,2). Maria exultante de alegria pela Ressurreição de seu Filho nos indica esse caminho: “Sem medo, ROGAI!”

Shutterstock
Shutterstock

Não tenham medo...

ROGAI como Maria, para que a alma humana em seu vazio revele a sede de Deus e carne mortal manifeste o desejo dos céus (cf Sl 62(63)). As cortinas do “Tanatus” são rasgadas quando aquela Voz novamente emerge dos infernos da existência a partir do testemunho do “ROGATE”, correspondendo ao anseio do homem de completude, ao “libertar aqueles que, pelo medo da morte, estavam toda a vida sujeitos a uma verdadeira escravidão. (Hebreus 2, 15) "

Eu sei que vocês estão procurando Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui...

ROGAI como Maria, para que aquele que é capaz de descer ao “Hades” venha e dê sua presença (Jo 20, 19). ROGAI com Maria, ao Vivente, para que Ele atraia todos os seus a si, para que afaste todo o medo para serem um com Ele e, consequentemente, transbordar sua voz ao mundo! Eis o grande convite do Ressuscitado: ”As palavras dos que não tinham da Água da vida tornam-se portadoras desta mesma Água”, as palavras do salmista sedento torna-se palavra de Deus; as palavras Rogacionistas tornam-se as palavras que imprimem a vida na messe e desejo do Ressuscitado: "Rogai, portanto, ao Senhor da messe para que envie trabalhadores para a sua messe!" (Mt 9, 35-38).

Ressuscitou, como havia dito!

Leia MaisMaria na Ressurreição de JesusA sede da alma e o desejo da carne por ressurreição foi saciado: o amor eterno preencheu o vazio infinito e consolou o homem por meio da Cruz, que antes era sinal de angústia e desespero. Assim diz Santo Aníbal Maria: “Se desejais consolações, que sejam aquelas que vêm da Cruz: a Cruz tem alegrias secretas”. Maria através de sua presença junto à Comunidade dos discípulos nos indica o Rogate de seu Filho, que é ao mesmo a suplica por salvação e sinal de salvação, quando pelo sofrimento da cruz se revela o destino último e secreto, querido por Deus.

Maria quer que percebamos, TUDO o que Ele nos mandou, deixou e, um de seus imperativos fora justamente o “ROGAI”. Vivo e Ressuscitado Ele quer explicitar sua presença no meio de nós e nós seremos esse sinal vivo do Ressuscitado no mundo por meio do Seu Rogate! Pensemos ainda um pouco mais... Ele diz: “Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a toda a criatura” (Mc16,15). ROGAR é preciso para que o Senhor tome o Coração do Discípulo e o faça enamorar-se pelo seu Evangelho a tal ponto de não impor obstáculos a vivência de seu Amor e, quando mais próximos de Nosso Senhor e, na procura de descobrir o que lhe agrada, nos depararemos com o ROGATE! Tende em vós o mesmo coração de Cristo! (cf. Fl 2,5).

Um único desejo, um único ROGATE e um Mistério de Amor que se revelam na Páscoa! Do mesmo modo como outrora os discípulos, juntos com Maria, compreenderam através da Experiência Pascal muitos dos ensinamentos de Jesus, é nesse período Pascal que hoje nos debruçamos diante do ROGATE e o contemplamos como maior convite para manter explícita essa presença do Ressuscitado no mundo! Essa graça pascal nos envolve de tal modo que, compreendemos que, após a sua morte e Ressurreição, esse Divino Mandamento se torna ainda mais claro para nós! Eis o convite pascal! Vivamos o ROGATE! Vivamos com a Virgem Maria essa grande alegria da Ressurreição!

Por Silas de Oliveira, Noviço
Associado da Academia Marial



4 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Palavra do Associado

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.