Por Pe. Luiz Camilo Júnior, C.Ss.R. Em Espiritualidade

A fé na Imaculada Conceição de Maria

Shutterstock.
Shutterstock.

A Igreja possuiu verdades de fé. Essas verdades nós chamamos de dogmas. O termo dogma vem do grego, e significa “decisão”. Por isso, todo dogma é decisão de fé que a Igreja declara após ter rezado e refletido muito a partir das Sagradas Escrituras, do Magistério, da Tradição e do senso comum dos fiéis.

No total a Igreja possui 44 dogmas, destes, 4 são dogmas marianos, que rezam a importância de Maria na missão de Jesus e no seu projeto de salvação. Dentre as verdades de fé sobre a Virgem Maria temos o dogma da Imaculada Conceição, que foi promulgado no dia 08 de dezembro de 1854, pelo Papa Pio IX.

A Imaculada Conceição nos leva a rezar que Maria foi preservada da mancha do pecado original no momento de sua concepção no ventre de sua mãe Ana. Isso por graça e desígnio de Deus. Assim, o Senhor antecipou para Maria a graça da Redenção que seu filho traria para toda a humanidade.

Este dogma foi justamente promulgado no dia 08 de dezembro, pois no dia 08 de setembro celebra-se a Natividade de Maria. Quatro anos após a promulgação do dogma, na cidade de Lourdes, na França, no dia 25 de março de 1958, Nossa Senhora apareceu a jovem Bernadete dizendo: “Eu sou a Imaculada Conceição”.

Embora o dogma tenha sido promulgado apenas em 1854, a Imaculada Conceição de Maria já era refletida e rezada desde o século IV. Em 1476 ela foi incluída no calendário litúrgico da Igreja. E em 1708, o Papa Clemente XI estendeu esta festa para toda a Cristandade. Santo Afonso Maria de Ligório, quando fundou a Congregação dos Missionários Redentoristas em 1732, colocou a Imaculada Conceição como Padroeira Oficial da Congregação.

:: Padre Camilo lança Novena da Imaculada Conceição

A Imaculada Conceição de Maria é projeto de Deus em vista dos méritos de seu Filho Jesus Cristo, o Salvador de todo gênero humano, pois quis o Senhor preservar da manha do pecado original aquela pela qual nasceria o salvador da humanidade. Como tão bem nos diz São Luiz Maria de Montfort: “No seio virginal de Maria, Deus quis preparar o paraíso do novo Adão”.

Assim, o Dogma de Maria concebida sem a mancha do pecado original, nos leva a rezar que em Maria começa o processo de purificação de todo o povo de Deus. A graça que agiu em Maria é graça que pode agir em nós também e, como Maria, Deus quer realizar seu projeto de amor em nossa vida. Por isso, o dogma da Imaculada Conceição nos leva a celebrar a grandeza de Maria, cujo coração sempre disse Sim para a vontade do Senhor.

Leia mais sobre os dogmas marianos em uma série especial com Padre Camilo Júnior: 

:: Maria Mãe de Deus

:: Virgindade perpétua de Maria

:: Assunção de Maria

:: Imaculada Conceição


Escrito por
camilo_junior
Pe. Luiz Camilo Júnior, C.Ss.R.

É Missionário Redentorista
Escreve sobre liturgia e espiritualidade no A12.
Autor da Novena da Imaculada Conceição.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Padre Luiz Camilo Junior, C.Ss.R, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.