Ansiedade, nervoso, tenso, stressado (iStock/Rádio Aparecida)
Espiritualidade

Ansiedade tem cura?

Dante Aragón (Arquivo Pessoal)

Escrito por Dante Aragón

18 NOV 2020 - 13H48 (Atualizada em 18 NOV 2020 - 14H40)

Ansiedade tem origem no latim anxietas, que significa “angustiado", “perturbado", "pouco à vontade”. A ansiedade, então, é uma impressão interior de temor, de angústia. A ansiedade é a resposta emocional que se antecipa a uma ameaça futura. Adiantar-se ao futuro de maneira negativa.

Shutterstock
Shutterstock

A ansiedade e o Transtorno de Ansiedade têm, sim, cura. Primeiramente, é importante diferenciar a ambos, pois existe também a ansiedade normal (angústia normal). Esta ansiedade normal diz respeito às preocupações da vida diária que não são excessivas.

A pessoa que tem ansiedade já vive esse acontecimento como se estivesse ocorrendo, por meio dos famosos “e se”, como por exemplo: “e se vou ao passeio e sofro um acidente?”, “e se organizo uma festa e chove?”. Porém, isto também pode se referir ao passado, pois podem ser acontecimentos que nos deixaram remordimentos, por meio dos famosos “e se eu tivesse”: “e se eu tivesse dito isto a esta pessoa?”, “e se eu tivesse feito aquilo?”, “e se eu tivesse estudado mais?”. Quando a ansiedade é excessiva, devemo-nos preocupar, pois já estamos falando de um Transtorno de Ansiedade.

Leia MaisComo se livrar da ansiedade?Em geral costuma-se associar a ansiedade ao medo, estresse emocional e angústia existencial. Esta última – angústia – é um termo muito mencionado na Bíblia, principalmente nos Salmos, que narram a experiência de fragilidade e dependência do homem perante Deus. É assim que além das boas práticas para desestressar-nos e lidar com a ansiedade, ou, em alguns casos, pedir ajuda profissional, seja a um psicoterapeuta ou psiquiatra, é essencial sempre colocar a nossa experiência de comunhão com Deus em todos os momentos, especialmente nos quais experimentamos ansiedade, angústia ou até depressão.

Não é difícil imaginar que muitos santos passaram por momentos difíceis, de muita ansiedade e de conflitos. É por isso que devemos sempre pedir a intercessão aos santos pelos quais temos devoção, e especialmente olhar para a humanidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, como no momento da sua oração no Horto de Getsêmani, no qual Ele estava angustiadíssimo, mas confiou toda a sua experiência de dor interior ao Pai providente. Sejamos, assim como Cristo, homens e mulheres de oração.

Escrito por
Dante Aragón (Arquivo Pessoal)
Dante Aragón

Dante Aragón, nasceu no Perú, é administrador, mestre em psicologia, especialista em antropologia cristã e participa do Movimento de Vida Cristã em Petrópolis (RJ), desde 2003

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.