Espiritualidade

Como amar a Deus?

Padre José Raimundo Vidigal, C.Ss.R. (Arquivo pessoal)

Escrito por Pe. José Raimundo Vidigal, C.Ss.R.

22 JUN 2022 - 09H48

Brostock/ Shutterstock

Quando os fariseus interrogaram Jesus sobre o maior mandamento, Ele citou aquela oração que os hebreus rezavam e ainda rezam diariamente:

Ouve, ó Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma, de todo teu entendimento e com toda a tua força”. (Mc 12,29-30)

O preceito mencionado por Jesus está no Deuteronômio 6,5, o único livro do Antigo Testamento a apresentar o amor a Deus como mandamento, e não como simples exortação ou proposta. Esse livro tem páginas tão belas sobre o amor a Deus que ele é considerado “o coração do Antigo Testamento”. Ao ler o Deuteronômio, você escuta Moisés recordando ao povo os preceitos de Deus.

Leia MaisO Amor como centro da espiritualidade do Sagrado Coração de JesusSão Luís Gonzaga: uma vida de entrega ao amor de DeusUma "vida boa" se baseia no amor a Deus e ao semelhanteO amor a Deus nasce da gratidão pelos benefícios recebidos. Daí a importância da memória histórica, da recordação. Por isso, um verbo muitas vezes repetido no Deuteronômio é “lembra-te”. Lembrar-se de que foram libertados da dura escravidão do Egito e de que Deus fez aliança com eles ao escolhê-los dentre todos os povos para ser seu povo eleito. “O Senhor se afeiçoou a vós e vos escolheu ... por amor a vós “ (Dt 7,7-8).

Também a nós Deus amou e escolheu. Saber-se amado por Ele é a grande maravilha. Agradecidos, cumprimos a missão de sermos portadores de Sua mensagem para os outros. Nosso zelo missionário é uma resposta ao amor recebido, é um dever de gratidão.

O amor a Deus inclui o respeito às Suas leis e a obediência às Suas normas. Jesus falou isso na última Ceia: “Quem tem meus mandamentos e os guarda, esse é que me ama" (Jo 14,21). A mesma ordem já era ensinada na antiga Aliança: “Amarás o Senhor teu Deus e observarás seus estatutos, suas normas e mandamentos” (Dt 11,1). Pois a aliança envolve um compromisso nosso, uma vivência de amor e união. Então, cada vez que obedecemos a Deus estamos expressando nosso amor a Ele. Obedecer por amor faz parte da verdadeira religião.

Por último, amar é servir, como diz Dt 10,12: “O que é que o Senhor teu Deus te pede? Apenas que temas o Senhor teu Deus, andando em seus caminhos e O ames, servindo ao Senhor teu Deus com todo o teu coração”. Jesus disse que veio ao mundo para servir aos irmãos; Ele continua servindo através de nossas ações. Dizendo de outra maneira, somos nós que servimos a Ele, servimos a Deus, quando praticamos a caridade fraterna: amamos a Deus na pessoa do irmão necessitado.

Escrito por
Padre José Raimundo Vidigal, C.Ss.R. (Arquivo pessoal)
Pe. José Raimundo Vidigal, C.Ss.R.

Missionário Redentorista, diplomado em Teologia e em Ciências Bíblicas por Universidades de Roma e de Jerusalém. É o tradutor da Bíblia de Aparecida.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.