História da Igreja

Curiosidades da História: Quem organizou o calendário como nós o temos hoje em dia?

Muita gente se pergunta a quem se deve a organização do Calendário como nós o temos hoje em dia, ou seja, o ano dividido em meses e os meses em semanas. Para entendermos, precisamos voltar bem atrás no passado.

Padre Inácio Medeiros C.Ss.R. (Juan Ribeiro)

Escrito por Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

09 FEV 2022 - 14H02 (Atualizada em 09 FEV 2022 - 14H30)

Antes da fundação da cidade de Roma, a região onde ela está localizada, sobre sete colinas, era ocupada por algumas tribos latinas, que dividiam o ano em períodos, nomeados de acordo com seus deuses.

A chegada dos romanos provocou uma mudança nessa estrutura. No princípio dessa importante e poderosa civilização, o ano era organizado em dez meses, começando sempre pelo mês chamado de Martius, nosso março atual. Os outros dois meses que completaram os doze atuais foram acrescentados por Numa Pompílio, o segundo rei de Roma, que governou por volta de 700 a.C.

Importante saber que os romanos não davam nomes apenas para os meses, mas também para alguns dias especiais. O primeiro dia de cada mês se chamava Calendae, no latim, significando "dia de pagar as contas". Vem daí a palavra calendário. Além disso, havia outros dias especiais: Um era chamado de Idus, marcando o meio do mês. O outro chamava-se Nonae, correspondendo ao nono dia antes de Idus. Ainda hoje nós nos referimos ao passado como “os tempos idos”, originários deste nome.

Shutterstock
Shutterstock

Mas essa era apenas uma das confusões do calendário romano, pois até o imperador Júlio César (+46 a.C.) reformar o calendário, os meses eram sincronizados com o movimento da lua, como hoje ainda acontece nos países muçulmanos, mas as festas relacionadas aos deuses eram designadas pelas estações.

E havia ainda um descompasso de dez dias por ano. A confusão era solucionada com a inclusão de um décimo terceiro mês a cada três anos. Esse mês era chamado de Intercalaris, que deu origem à atual palavra intercalado. Com a ajuda de matemáticos vindos do Egito, Júlio César acabou com essa bagunça, estabelecendo os seguintes meses no calendário, que não era mais lunar, mas agora organizado pelo sol: Januarius, Februarius, Martius, Aprilis, Maius, Junius, Quinctilis, Sextilis, September, October, November e December.

Confira outras séries de artigos do Pe. InácioA marcha da Eleições: A História do Voto no BrasilSemana de Arte Moderna 1922: Uma semana revolucionária“Independência ou morte” – Pera aí! Não foi bem assim!Ai já chegando bem perto que do que temos hoje, com as diferenças de Quinctilis e Sextilis, que deram origem ao meses de julho e agosto. Ao adotar o calendário solar, em 44 a.C., Júlio César criou o ano de 365 dias e um quarto. Por causa dessa diferença, a cada quatro anos era necessário atualizar as horas acumuladas com um dia extra. O problema do então chamado calendário juliano é que, na verdade, um ano tem 11 minutos e 14 segundos a menos do que se estimava.

Pra resolver de vez a questão, em 1582, o papa Gregório XIII (+1585), usando da força e do prestígio da Igreja, anulou dez dias do calendário e determinou que os anos que terminassem em 00 só seriam bissextos os divisíveis por 400.

E também o nome "bissexto" tem uma explicação curiosa: em Roma, celebrava-se o dia extra no sexto dia de março, que era contado duas vezes. É por isso também que, a cada quatro anos, o mês de fevereiro tem 29 dias, para compensar a somas dessas horas a mais.

Escrito por
Padre Inácio Medeiros C.Ss.R. (Juan Ribeiro)
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

Redentorista da Província de São Paulo, graduado em História da Igreja pela Universidade Gregoriana de Roma, já trabalha nessa área há muitos anos, tendo lecionado em diversos institutos. Atuou na área de comunicação, sendo responsável pela comunicação institucional e missionária da Província de São Paulo, atualmente é diretor da Rádio Aparecida

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em História da Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.