Por Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R Em Igreja Atualizada em 23 AGO 2018 - 08H32

A primeira visita de um Papa à América Latina

Reprodução.
Reprodução.

Foi um fato histórico. A primeira visita de um Papa à América Latina, evento que nesta quarta (22) completou 50 anos, aconteceu em agosto de 1968. E a Colômbia foi o primeiro país do nosso continente a receber um Papa

Milhares de colombianos se reuniram no Aeroporto El Dorado, em Bogotá, Colômbia, onde o Papa aterrissou para pisar pela primeira vez o solo latino-americano.

Foi um dia de júbilo para os colombianos, que durante três dias tornaram-se protagonistas de uma visita histórica. Eles se prepararam durante muito tempo para receber Giovanni Battista Montini Alghisi, o Papa Paulo VI.

O principal motivo da visita tinha a ver com o 39º Congresso Eucarístico Internacional que acontecia na cidade, mas, sobretudo, com a abertura da II Conferência Geral Episcopal Latino-Americana, CELAM, realizada em Medellín.

Durante sua passagem pelo país, Paulo VI realizou inúmeras atividades: encontros com o presidente colombiano da época, Carlos Lleras Restrepo, reuniões com as autoridades religiosas e até  a ordenação de sacerdotes e celebração de casamentos. Ele também se reuniu com camponeses e visitou doentes.

“Não te dizemos adeus, Colômbia, porque te levamos mais do que nunca no coração.” Papa Paulo VI

Essas foram as últimas palavras do Papa, antes de subir no avião.

Quase 20 anos depois, a América do Sul receberia outra visita papal, no pontificado de João Paulo II, quando esteve pela primeira vez em nosso continente, para abrir a Conferência Episcopal do CELAM, em Puebla, no México.

Francisco foi o terceiro Papa a visitar a Colômbia e o quarto que chegou à América Latina. Sua visita aconteceu entre os dias 06 e 11 de setembro de 2017.

Permanecem vivas as lembranças daquele momento emblemático para a história do país e do continente: o dia em que Paulo VI abriu o caminho das viagens apostólicas à América Latina. Não à toa, ele também era conhecido como “o Papa peregrino”.

A Conferência de Medellín marcou época, solidificando de vez a evangélica opção preferencial pelos pobres e o fortalecimento da Teologia da Libertação, que viria embasar a realidade das CEB's, Comunidades Eclesiais de Base.

Escrito por
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R. (Arquivo redentorista)
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

Redentorista da Província de São Paulo, graduado em História da Igreja pela Universidade Gregoriana de Roma, já trabalha nessa área há muitos anos, tendo lecionado em diversos institutos. Atua na área de comunicação, sendo responsável pela comunicação institucional e missionária da Província de São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.