Por Redação A12 Em Evangelhos Atualizada em 27 SET 2018 - 11H41

Evangelho em Libras | 26º Domingo do Tempo Comum – Ano B


Reflexão: Padre Marcelo Magalhães - C.Ss.R
Intérprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha

(Mc 9,38-43.45.47-48)

Naquele tempo, João disse a Jesus: “Mestre, vimos um homem expulsar demônios em teu nome. Mas nós o proibimos, porque ele não nos segue”.
Jesus disse: “não proibais, pois ninguém faz milagres em meu nome para depois falar mal de mim. Quem não é contra nós é a nosso favor. 
Em verdade eu vos digo: quem vos der a beber um copo de água, porque sois de Cristo, não ficará sem receber a sua recompensa. E, se alguém escandalizar um destes pequeninos que creem, melhor seria que fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço.
Se tua mão te leva a pecar, corta-a! É melhor entrar na vida sem uma das mãos, do que, tendo as duas, ir para o inferno, para o fogo que nunca apaga.
Se teu pé te leva a pecar, corta-o! É melhor entrar na vida sem um dos pés, do que tendo os dois, ser jogado no inferno.
Se teu olho te leva a pecar, arranca-o! É melhor entrar no reino de Deus com um olho só, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno, onde o verme deles não morre e o fogo não se apaga”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós Senhor.

Reflexão
No Evangelho, vemos João indo até Jesus para dizer que tinham visto um homem expulsando demônios em seu nome, mas que o proibiram, pois este homem não caminhava com eles e não fazia parte do grupo dos apóstolos. Expulsar demônios significa lutar para tirar da vida das pessoas tudo aquilo que as oprime, as escraviza e as impede de plenamente viver. Assim, expulsar demônios significa fazer o bem; e o bem não é monopólio de uma religião ou de um grupo. Fazer o bem é algo que está ao alcance de todos. Quem faz o bem, mesmo que não professe a fé em Jesus, é uma pessoa de Deus. Quem faz o bem está fazendo o que Deus quer. Jesus repreende João, pois o bem pode e deve ser feito por qualquer um. Não somos nós que determinamos quem pode ou não pode fazer algo em nome de Jesus. Além de não poder impedir que alguém faça o bem, unicamente porque não faz parte do nosso grupo, não podemos também deixar de valorizar o bem que os outros fazem, só porque rezam diferente da forma que rezamos. Deus pode agir em qualquer situação e através de qualquer pessoa; basta que em seu coração haja boa vontade. E quem está fazendo o bem deve ser incentivado e não calado pelo nosso preconceito ou pela nossa indiferença, pois toda boa ação, por menor que ela seja, revela o amor de Deus. E para valorizar o bem e para que o bem triunfe, preciso tirar do meu coração toda raiz que possa me levar a fazer o mal. Cortar as mãos e os pés, com diz Jesus no Evangelho, é combater o mal na sua origem e não apenas nas suas consequências. Quem combate o mal é uma pessoa do bem, é uma pessoa de Deus. 

.:: Acesse liturgia do dia

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.