Por Eduardo Gois Em Notícias Atualizada em 27 AGO 2020 - 09H03

Dicas de especialistas para inovar e tornar a sua paróquia mais digital


Shutterstock
Shutterstock


Quem trabalha com Igreja ou na Igreja, precisa sempre ter uma comunicação inovadora.
 Jesus soube nos dar esse exemplo, e nós temos seguido os seus passos desde então.

Na avaliação de Padre Pedro Cunha, inovar é importante no que diz respeito à capacidade de nos fazer entender. “Inovar não é deixar para traz os conceitos importantes e achar novos, não. É nos tornarmos capazes de levar adiante o tesouro perene de nossa fé, de um modo que as pessoas de cada tempo possam recebe-lo e vivenciá-lo”, afirma.

Na pandemia, nota-se um grande exemplo nesta dimensão, porque todo o mundo foi ajudado pelo digital. Quando as missas foram suspensas, foi a transmissão das celebrações que deu continuidade à missão da Igreja para que o povo de Deus pudesse continuar se alimentando do pão da Palavra e da comunhão espiritual da Eucaristia. “O Digital manteve as pessoas próximas e ajudou cada cristão preservar a sua fé”, reforça Padre Pedro.

Segundo a especialista em comunicação digital Helena Ferrari, o importante é sempre buscar profissionalizar, mesmo sendo um trabalho voluntário, para não prejudicar a imagem e a reputação construída pelo local antes da chegada do digital. “A adaptação para o digital é muito necessária e com certeza ajuda muitos a continuar no caminho de fé sem o sentimento de completa solidão”, pontua.

Para o professor e especialista em Marketing Digital Raphael Falcão, nunca se produziu e se consumiu tanta informação no mundo. O digital trouxe uma sensação de proximidade, o mundo literalmente se transformou em uma aldeia global. Isso também vem mudando a forma dos fiéis se relacionarem com a Igreja. O movimento com lives, vídeos, imagens e pregações nas redes sociais fez com que a igreja expandisse a sua mensagem para lugares remotos e pessoas que até então tinham dificuldades logísticas de irem a igreja. Padres, como por exemplo o Padre Fábio de Melo, construíram uma audiência forte nos canais digitais e conseguem levar a palavra de Deus para os mais diversos públicos”, exemplifica.

De acordo com Falcão a tendência é que com o 5G e novas tecnologias que estão por vir como a realidade virtual, mais pessoas consumam o conteúdo digital na internet. “É preciso que o pregador tenha um linguajar mais dinâmico. O conteúdo deve ser mais leve, trazer assuntos do momento e interligando com a Palavra de Deus”.

A recomendação do especialista é que fortemente a Igreja inove na sua forma de comunicar. “É necessário que a paróquia tenha um site, um podcast, Instagram, YouTube e outros canais digitais, como o próprio TikTok. Isso fará com que se consiga atingir novos públicos, ampliando a sua atuação. Ter alguém responsável pela comunicação ou um departamento de marketing fará toda a diferença”.

.:: Instagram: Conheça nossos perfis oficiais aqui

E como fazer bonito no Facebook, Instagram e outras redes?

shutterstock
shutterstock


Os
analistas de mídia do A12, Nataly Oliveira, Carolina Alves, Mariana Joffre e Fábio Silva trabalham com todas as nossas redes sociais oficiais (A12, Santuário Nacional, Rádio Aparecida e Rádio Pop, TV Aparecida, Missionários Redentoristas e Jovens de Maria). Eles trazem algumas dicas preciosas para você que atua na comunicação em paróquias e comunidades de todo o Brasil:

1. Os stories estão em alta!

Shutterstock
Shutterstock

Que tal fazer uma sequência diária com algum assunto bacana? Pode ser a reflexão sobre um versículo, a leitura da liturgia do dia, a história de algum santo ou alguma oração. Usar os stories é uma das melhores formas de se aproximar e interagir com as pessoas! O próprio Instagram tem diversas ferramentas para te ajudar a levar o Evangelho a inúmeras pessoas.

Também busque inspiração de aproveitar esses conteúdos também no Pinterest! E aí vão algumas dicas de aplicativos que podem te ajudar muito: InShot, Unfold, Canva e HypeText.

2. Se você ou sua paróquia usam bastante o Instagram, outra dica é explorar o IGTV! Lá você pode postar vídeos mais longos e mais elaborados e que, ao contrário dos stories, ficam guardadinho no seu feed para que as pessoas consultem sempre que quiserem.

3. Tenho certeza que você percebeu como elas viraram as queridinhas da quarentena: as lives ganharam um espaço gigante nas redes sociais e podem ser uma ótima alternativa para levar o Evangelho à casa de muitas pessoas. Quem sabe convidar alguém para participar de um bate-papo com você?

4. Criar cards com mensagens, versículos ou salmos para postar nas redes sociais é sempre uma ótima alternativa! Conteúdos deste tipo estimulam o compartilhamento, gerando mais engajamento e fazendo com que seja entregue para mais pessoas. Quanto mais gente recebendo o Evangelho, melhor, não é mesmo?!

5. Vídeos sempre geram muitos acessos! Hoje temos acesso a diversos aplicativos simples e gratuitos que podem ajudar a criar vídeos super bacanas para usar nas redes sociais. Eles funcionam bem no Instagram, no Facebook e até no WhatsApp!

6. Durante esse período de isolamento social, tivemos que nos adaptar ao “novo normal” e temos muitas ferramentas nos auxiliando nesse processo. Que tal criar uma sala em redes como o “Zoom” ou o Google Hangouts e compartilhar o link em suas redes para rezar um terço ou tirar um momento para levar alguma reflexão às pessoas?

7. Uma tendência no mundo digital são os podcasts. Você já ouviu falar sobre eles? São conteúdos em áudio que podem ser criados e disponibilizados em diversas plataformas e compartilhados com outras pessoas. Uma forma prática para quem cria e para quem ouve e que pode ser uma ótima maneira de evangelizar.

8. Mostre os bastidores: Outra forma de fortalecer o relacionamento com os fiéis que acompanham as redes sociais é mostrar os processos, além do final da jornada! Mostre quem faz o que, como vocês fazem, como uma conversa entre amigos mesmo! Esse tipo de conteúdo torna as redes sociais mais humanizadas! 

9. Crie grupos: Para distribuir conteúdo de modo mais direcionado e fortalecer os vínculos durante este tempo de pandemia, que tal criar grupos de acordo com os serviços dentro de sua comunidade? Com eles, é possível tratar de assuntos mais específicos, garantir que todos os envolvidos recebam seu conteúdo, além de abrir um horizonte para praticar atividades que edifiquem a missão, como compartilhamento de materiais de formação, troca de ideias sobre assuntos variados, momentos oracionais. Estabeleça regras para o bom uso da ferramenta e aproveite esse espaço! Há os grupos de Facebook, de WhatsApp e os "amigos próximos" no Instagram! Vale a pena dar uma olhada!

10. Planeje-se: Sabe aquele post bacana que você vê na linha do tempo de suas redes sociais? É o resultado de uma organização prévia de ideias! Confira o calendário litúrgico, o civil, as atividades da sua comunidade e até mesmo alguns assuntos que tem sido bastante comentados e que possam ser base de reflexão para os fiéis. Depois, pense em como passar esse conteúdo de modo compreensível e atrativo! O próximo passo é definir quando e em que horário essa publicação vai ao ar. Você pode se organizar da forma que for mais confortável: planilhas, tabelas e até mesmo bloco de notas! O importante é planejar e manter a frequência.

11. O uso das #hashtags em seus posts vão ajudar na busca de conteúdo por assunto e em cada rede social tem uma função diferente:

No Twitter: separar os posts por categoria.

No Instagram: é uma descrição curta da foto ou vídeo e cria comunidades com assuntos em comum.

No Facebook: não tem função definida, então o uso é opcional.

Se lembra da regra do menos é mais? Pesquise por hashtags que tenham mais relação com o seu conteúdo e prefira usar no máximo três hashtags no Twitter e até cinco no Instagram.

Criar sua própria # para identificar sua paróquia ou comunidade é uma solução para gerar mais interação com o seu público e inclusive para propor que participem do conteúdo utilizando-a em fotos vídeos.

Outra dica para personalizar é usar a sua localização. Exemplo: #CatedralRJ #LouvorEmSP #CuritibaEmOração

Ações para evitar são:

a) Usar uma frase longa ou com muitas palavras em uma única hashtag. 

Exemplo: #AbençoadoDomingonaCasadoSenhorJesusCristo

b) Colocar uma hashtag para cada palavra da legenda.

#vamos #adorar #a #Deus

Onde colocar as #Hashtags?

Se você sentir necessidade, pode inserir no texto da legenda, mas o ideal é usar as tags no final da publicação ou no primeiro comentário.

Existem alguns aplicativos e sites que indicam as melhores hashtags para usar e facilitam na busca. Acesse: bit.ly/LinkHashTags

Você gostou do tema? Sobre este e outros assuntos, o A12 vai fazer um evento 100% on-line para comemorar os 10 anos do Portal, no dia 28 de agosto, às 19h. O mais legal é que será totalmente gratuito!
Faça a sua inscrição aqui em www.a12.com/10anos. Convide os amigos e não fique de fora!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Eduardo Gois, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.