Notícias

Jules Rimet, o católico que criou a Copa do Mundo

Desde a juventude, o advogado francês sempre levou valores cristãos para promover o esporte, a cidadania e a paz

Escrito por Redação A12

22 NOV 2022 - 09H36 (Atualizada em 22 NOV 2022 - 11H17)

Facebook FIFA

Até 18 de dezembro, 32 seleções entram em campo no Catar para a 22ª edição da Copa do Mundo. Esse evento é promovido pela FIFA (Federação Internacional de Futebol), um dos momentos esportivos internacionais mais esperados e que acontece a cada quatro anos. Uma curiosidade é que o fundador do torneio foi um católico francês.

Leia MaisNovo convocado para Copa do Mundo foi crismado pelo Papa FranciscoO advogado Jules Rimet nasceu em 14 de outubro de 1873, na aldeia de Theuley, na França, e em 1897, criou o Red Star Club, um conjunto poliesportivo destinado à participação de trabalhadores, cujo objetivo era estimular os seus membros a um melhor conhecimento sobre a verdadeira dignidade do trabalho.

Durante sua infância, Jules recebeu uma educação baseada na fé católica através de seus avós, pois seu pai trabalhava muito em uma mercearia. Quando retornou ao cuidado dos pais, aos 11 anos, se dedicou totalmente aos estudos, um aluno exemplar. Ele ganhou uma bolsa para estudar Direito, algo tradicionalmente fora do alcance de um produto de sua formação.

Wikipedia
Wikipedia

O Papa Leão XIII instituiu a encíclica Rerum Novarum, documento que buscava promover a dignidade do homem enquanto trabalhador e seus direitos legítimos, e trazia reflexões sobre as questões de relacionamento entre empregado e patrão, como o salário justo, o limite da jornada de trabalho, o trabalho insalubre, o trabalho da mulher e o da criança, e o trabalho escravo.

Rimet, preocupado com a miséria em que muitos trabalhadores viviam e inspirado pela reflexão do Sumo Pontífice acerca desta problemática, se juntou a alguns amigos e formou uma organização que oferecia ajuda social e médica aos que mais necessitavam.

Com o passar do tempo, o grupo também criou uma revista para divulgar a encíclica de Papa Leão XIII. Além disso, Jules também promovia reuniões privadas em uma capela subterrânea de Paris com chefes de trabalho de algumas empresas, cujo assunto tratado eram as formas de favorecer a dignidade no ambiente de trabalho e como ajudar os trabalhadores que enfrentavam dificuldades.

Outro fato interessante é que, ao fundar o clube de futebol Red Star, em 1897, ele com apenas 24 anos de idade, tinha a intenção de desviar os jovens da classe trabalhadora de ideologias que iam contra o que a Igreja Católica apoiava.

“Os homens poderão se reunir com confiança, sem ódio em seus corações e sem insultos em seus lábios”, costumava dizer quando compartilhava a sua visão dos esportes.

Naquela época, o futebol ainda era desprezado, pois era considerado um esporte da classe baixa e dos ingleses. Entretanto, Rimet decidiu incluí-lo no seu clube.

Wikipedia
Wikipedia


Como Jules teve a ideia em organizar a Copa?

Em 1904, o francês foi um dos fundadores da FIFA, e desejava organizar um campeonato internacional, mas sua ideia precisou ser adiada devido à Primeira Guerra Mundial. Ele, inclusive, participou da frente de batalha e ao retornar, recebeu uma condecoração militar francesa concedida àqueles que se destacaram por seus atos de heroísmo.

Após o fim dos conflitos, em 1921 Jules se tornou presidente da Federação e permaneceu durante 33 anos no cargo. Ele defendia muito o caráter diplomático do esporte como um meio de difusão dos princípios de paz e confraternização. Com isso, em 1928 criou a Copa do Mundo, que foi disputada pela primeira vez no Uruguai dois anos depois.

Para o vencedor do torneio, Jules encomendou uma taça ao escultor francês Abel Lafleur, que fez uma estatueta de 35 centímetros de altura e 3,8 kg, e tinha o seu próprio nome.

O troféu foi utilizado até a Copa de 1970, no México, quando a Seleção Brasileira conquistou seu terceiro título mundial. O advogado católico liderou a FIFA até 1954 e, em 1956, foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz por ter fundado a Copa do Mundo, e faleceu na França em 1956, aos 83 anos.

Rimet sempre defendeu que o futebol deve ser inclusivo e multinacional. Ele acreditava que através do esporte internacional, e do futebol em particular, poderia estabelecer e reforçar os fundamentos católicos que tanto prezava: trabalho duro, jogo limpo, cooperação e respeito.

O A12 mostra pra você como são as principais orações católicas em francês


Fonte: ACI Digital / Football Times

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.