Notícias

Mais de 360 milhões de cristãos são perseguidos no mundo, diz relatório

Tabela divulgada pela organização Portas Abertas lista 50 países onde os cristãos sofrem mais perseguições

Escrito por Redação A12

15 JUN 2022 - 15H20

Shutterstock/ Thoom

A organização cristã internacional Portas Abertas divulgou a Lista Mundial da Perseguição (LMP) deste ano. O levantamento mostrou que mais de 360 milhões de cristãos sofreram perseguição em todo o mundo, representando um em cada sete cristãos no mundo. O estudo abrange o período entre 1º de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021.

Leia MaisJornalista mártir do nazismo será canonizado pelo Papa FranciscoMártires redentoristas de Madri serão beatificados No período estudado 5.898 cristãos foram mortos, 6.175 cristãos foram presos por causa da fé, e 5.110 igrejas foram atacadas. Foram listados 50 países com níveis diferentes de cristãos que sofrem perseguições (“alta”, “severa” ou “extrema”). Os dados são coletados por meio de dados estatísticos e testemunhos de habitantes locais.

A maioria dos casos ocorreu na Ásia e na África. O primeiro lugar da lista é o Afeganistão, que de acordo com o levantamento, por causa governo Talibã, os cristãos sofrem uma perseguição institucional.

“Os homens cristãos enfrentam a morte quase certa se sua fé for descoberta. Mulheres e meninas, embora sobrevivam, correm o risco de serem violentadas, traficadas ou forçadas a se casar com talibãs , tratadas como heranças de guerra.”, diz o relatório.

O diretor da organização Portas Abertas na Espanha, Ted Blake, disse no relatório que esse aumento de casos mostra que extremistas islâmicos continuam sua luta brutal pelo poder sem nenhum controle.

Facções como o Estado Islâmico e a Aliança das Forças Democráticas agora olham seus objetivos de dominação frustrados na Síria e no Iraque, novamente como algo que se pode alcançar.”, indicou.

Uma situação semelhante ocorre na África, onde também operam grupos radicais muçulmanos e os governos são fracos demais para lidar com esse flagelo.

Centenas de milhares são vítimas da violência islâmica, outros fogem do recrutamento forçado, como na Eritreia ou sofrem com conflitos civis, como no Sudão. Eles também são afetados pela repressão estatal e opressão familiar por causa de sua fé., informou o relatório.

A Portas Abertas também comunicou em sua pesquisa anual que em Cuba, após os protestos em massa de 2021, líderes protestantes e católicos que exigiam justiça social foram presos, torturados e severamente punidos. “Também na Nicarágua e na Venezuela os partidos no poder promoveram campanhas de difamação contra os bispos católicos, cancelaram licenças de registro de igrejas e fecharam algumas.”, completou a organização.

Por fim, diz que a visita do papa Francisco ao Iraque, foi vista como um sucesso e serviu para encorajar mais cristãos a retornar para a reconstrução.

A12 responde quais apóstolos morreram martirizados

Fonte: ACI Digital

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.