Notícias

O cristão e a democracia: Como ser democrático seguindo os princípios cristãos?

Escrito por Lais Silva

15 SET 2022 - 16H06 (Atualizada em 16 SET 2022 - 09H21)

Reprodução / Freepik

No dia 15 de setembro é celebrado o Dia Internacional da democracia, esse que é o regime político vigente no Brasil.

Em ano de eleição essa é uma palavra muito citada em notícias, debates e conversas, mas afinal, o que a democracia significa?

Esta palavra representa a “voz do povo”, isso porque a democracia é o poder de governo que vem do povo, mas como não é possível que todos governem ao mesmo tempo, um representante é escolhido para que possa governar em nome de todos.

A eleição é um momento importante para a realidade e o futuro de um país; é um direito e uma obrigação. Por este motivo, é importante que todo cidadão apto para votar, cumpra seu papel.

A democracia representa liberdade, participação e compromisso, por isso, se você abre mão de votar em uma eleição, por exemplo, você abre mão de sua liberdade de escolha, sua participação no processo eleitoral e o compromisso com o futuro do seu município e do seu país.

Como um cristão deve escolher seu candidato?

Não existe um método para se escolher um candidato, além disso, na democracia cada um escolhe o candidato de acordo com aquilo que acredita ser o melhor para todos, ou o melhor para o seu país.

Mas se levarmos em conta aquilo que Jesus nos ensina quando diz: “Eu vim para que tenham a vida e a tenham em abundância”, (João 10,10), isso significa que todos devem ter uma vida digna, uma vida plena e integral.

Leia MaisQual a importância da democracia para a sociedade brasileira?Carta pela DemocraciaA política vem para assumir esse papel de proporcionar a todos os mesmos direitos e as mesmas condições, como: educação, moradia, saúde, segurança, trabalho, qualidade de vida, etc. Se pensarmos desta forma, teremos um caminho a seguir como orientação no momento de escolha de um representante.

Papa Francisco pede para que ninguém seja esquecido, isso inclui todos os irmãos. Uma política que segue esse pilar de caridade, é uma política a favor dos pobres e menos favorecidos, a favor da ecologia integral, direitos das crianças e dos jovens, direitos das mulheres, dos índios e principalmente projetos para o futuro.

"Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". (João 8, 32)

Muitos se decepcionam com a política e se afastam das informações, mas é ela que nos guia e nos mostra o caminho para as escolhas mais corretas. A Igreja tem se preocupado em levar a informação para todos de forma imparcial e séria, seja na divulgação de materiais de apoio e informação ou cursos como o que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou sobre Fake News.

Diversos materiais já foram divulgados, como a “Cartilha de Orientação Política 2022 – A política melhor”, da CNBB, e também a “Cartilha Encantar Política”, da Rede de Fé e Política junto de outras instituições, que traz temas como: a ‘universalidade do amor cristão’, ‘amizade social e ética da política’, ‘as grandes causas do evangelho’, ‘cuidado com a casa comum’, ‘eleições e democracia’.

Confira algumas orientações da Cartilha Encantar Política


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Lais Silva, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.