Santo Padre

Aos mestres com carinho

Fr. Rafael Peres Nunes de Lima C.Ss.R. (Arquivo Pessoal)

Escrito por Fr. Rafael Peres Nunes de Lima, C.Ss.R.

05 JAN 2023 - 21H16 (Atualizada em 06 JAN 2023 - 09H55)

Daniele Souza

Como a luz das estrelas longínquas, agora vemos as luzes dos antigos mestres e mestras do século passado apagarem-se e o que resta para nós, são memórias, que como o sol do crepúsculo ainda nos iluminam e nos revelam que ao findar da noite, vem Aquele é a Eterna Luz.

Assim como na dedicatória de Goethe antes de adentrarmos a peça de Fausto, vemos, os baluartes do velho século apagarem-se e suas memórias, dizeres, lições e ensinamentos, tornam-se perenes realidades em nossas vidas.

Sem dúvida a partida do Papa Emérito Bento XVI comove muitos cristãos ao redor do mundo, torna-se inegável o papel que este homem teve não apenas para a condução da Igreja, mas também para a teologia e compreensão mais profunda do mistério de Cristo.

Bento XVI sem a sombra das dúvidas, foi um grande teólogo, tanto no século XX, como nestes primeiros vinte e dois anos do século XXI. Sua teologia, ajudou a Igreja a aprofundar-se e compreender-se ainda mais no mistério de Jesus Cristo e em como que ela – a Igreja – deve ajudar homens e mulheres a compreenderem tal mistério tremendo.

Ratzinger também soube, em sua sabedoria e iluminado pelo Espírito, o momento de renunciar, vendo que suas forças físicas já não o ajudavam mais na condução da barca de Pedro. Tanto como teólogo, quanto como Sumo Pontífice, soube deixar exemplos de caridade, humildade, sabedoria e inteligência para que a Igreja continuasse sua missão com mais este farol que é a sua vida e seus exemplos.

Assim como em sua fala no ano de 2012, sobre o silêncio de Deus, Ratzinger soube discernir durante seus dez anos de reclusão após a sua renúncia, a voz do Senhor. Um homem que demonstrou grandes sinais de santidade de vida e que agora, retorna para a casa paterna, como aquele servo fiel que mesmo em suas fragilidades e debilidades, soube cumprir sua missão neste mundo.

Aos mestres com carinho. Devemos ser gratos a tantos homens e mulheres que deixaram suas marcas no mundo e são para nós luminosos faróis que nos apontam os caminhos para um futuro onde a paz, a fraternidade, a humildade, devem fazer-se presentes em nossas vidas. Bento XVI junta-se a esses grandes exemplos que agora, contemplam o Criador face-a-face; ele não passou por este mundo sem deixar claro que o verdadeiro caminho para a paz, para a mansidão, é Cristo.

Escrito por
Fr. Rafael Peres Nunes de Lima C.Ss.R. (Arquivo Pessoal)
Fr. Rafael Peres Nunes de Lima, C.Ss.R.

Missionário Redentorista, Bacharel em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e estudante de Teologia no Instituto São Paulo de Estudos Superiores – ITESP.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.