Por Redação A12 Em Santo Padre Atualizada em 28 MAI 2019 - 08H34

Fraternidade é mais poderosa que o ódio, afirma Papa

Shutterstock
Shutterstock


O Papa Francisco recebeu, nesta quinta-feira, (23), um grupo de embaixadores de diversos países. Tailândia, Noruega, Nova Zelândia, Serra Leoa, Guiné, Guiné-Bissau, Luxemburgo, Moçambique e Etiópia foram as nações representadas. A palavra fraternidade foi o destaque do discurso do Papa.

A paz é sempre possível

Leia MaisSeis vezes em que o Papa critica o ódio Para Francisco, diante dos desafios globais sempre mais complexos, é justo destacar a importância da fraternidade para que a convivência pacífica não seja somente uma estratégia política, mas um exemplo de solidariedade. "O convívio harmonioso está ameaçado pela violência e os conflitos armados. Todavia, a “dolorosa lição da divisão e do ódio nos ensina também que a paz é sempre possível”, disse o Pontífice, destacando que a fraternidade é mais poderosa que o ódio.

O diálogo é indispensável

O Papa declarou-se satisfeito com os esforços realizados pela comunidade internacional para superar situações de conflito armado e criar percursos de paz, que confirmam que o “diálogo fraterno é indispensável para alcançar esta preciosa meta”.

Francisco concluiu seu discurso garantindo a colaboração e a ajuda dos diversos dicastérios da Santa Sé: “Estejam certos das minhas orações, acompanhadas dos meus votos mais cordiais para esta importante missão”.

Fonte: Vatican News

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.