Santo Padre

Papa Francisco: a alegria que nos contagia!

Ele expressa a alegria do povo latino

Padre Rosivaldo Antônio Motta, C.Ss.R. (Arquivo pessoal)

Escrito por Padre Rosivaldo Antônio Motta, C.Ss.R.

01 JUN 2021 - 15H04 (Atualizada em 01 JUN 2021 - 15H25)

Shutterstock papa Francisco sorrindo (Shutterstock)

A escolha do primeiro Papa de um país da América Latina em toda história da Igreja não traz somente uma constatação geográfica e continental, mas, sobretudo, traços de uma personalidade de forte influência cultural.

O mundo conhece e reconhece o jeito alegre e festivo do povo latino-americano, originado da junção de vários povos e culturas. Neste sentido, podemos afirmar que o Papa Francisco nos representa!

Shutterstock.
Shutterstock.

Um estado de espírito que apresenta o Ressuscitado

Essa virtude da alegria que o Papa expressa ganha seu fundamento se aprofundamos a própria vida cristã, em seu evento fundamental, a ressurreição de Cristo. Ela reacende a esperança e nos faz viver a cruz, mas com perspectiva de uma alegria futura e que deve ser atualizada no aqui e agora, nos acontecimentos da vida de cada dia.

Podemos nos servir da alegria do Ressuscitado para reanimar a esperança do povo neste tempo sombrio de pandemia.

Drop of Light/ Shutterstock
Drop of Light/ Shutterstock

Leia MaisPapa Francisco: A voz da profecia em tempo de pandemiaOito pontos a destacar em oito anos do Pontificado de FranciscoA primeira Carta como Papa foi escrita para reanimar e recuperar a alegria

O Papa Francisco, de forma natural, expressa sua personalidade alegre não apenas no seu jeito espontâneo, mas também no que escreve. Em sua primeira Carta Circular, espécie de uma “carta de apresentação” de sua personalidade, e preocupado em animar os consagrados à Vida Religiosa, Francisco escreveu a “Evangelii Gaudium” (Alegria do Evangelho).

Nela, ele afirma que “a alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus”, e “com Jesus Cristo, nasce e renasce sem cessar a alegria”. E, assumindo seu caráter de pai e animador da fé dos religiosos, os convoca:

“Queria dizer-vos uma palavra, e a palavra é alegria. Onde quer que haja consagrados, aí está a alegria!”

Shutterstock
Shutterstock

"Brasileiro não tem salvação. É muita cachaça e pouca oração”

O vídeo que recentemente viralizou na internet foi gravado por um padre brasileiro, em uma visita ao pontífice. O que poderia ser mal interpretado por vir de uma autoridade religiosa e representante da Igreja, de quem se espera formalidade, soou como proximidade e carinho com os brasileiros.

Embora reconheçamos que alguns tenham interpretado mal a essa, digamos, ‘brincadeira do Papa’, o certo é que, com esse jeito simples e espontâneo, Francisco vai cativando o coração do povo. Após essa afirmação, o Papa disse ao padre:

“Eu rezo sempre pelo Brasil, tenho um carinho grande pelos brasileiros”.

Conclui o sacerdote: “O Papa mostra que precisamos de alegria, de bom humor para enfrentar os problemas da vida”.

Escrito por
Padre Rosivaldo Antônio Motta, C.Ss.R. (Arquivo pessoal)
Padre Rosivaldo Antônio Motta, C.Ss.R.

Missionário Redentorista com bacharelado em Teologia (UCSal), pós-graduado em Comunicação e Cultura Brasileira (SEPAC-PUC/SP) e mestrado em Comunicação e Semiótica (PUC/SP).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.