Por Redentoristas Em Notícias

Jovens relatam vivência na Missão Interprovincial em Trindade (GO)

A Missão Interprovincial de Trindade ficou marcada pelo testemunho jovem. Foi bonito ver como a juventude assume com determinação o compromisso missionário. No último artigo apresentamos o testemunho de duas jovens da Jumire (Juventude Missionária Redentorista), agora destacamos o relato de mais duas missionárias: Olívia Maria Barros e Rute de Oliveira Mesquita. 

Veja o relato das jovens missionárias: 

Foto de: arquivo Missões. 

Visita às Escolas

Rute entre as crianças. 

Rute de Oliveira Mesquita é leiga missionária, casada há 11 anos, residente em Campinas. Atualmente é a coordenadora da Jumire do núcleo de Campinas e assessora da Jumire na Província de São Paulo.

“Sou da juventude na Província de São Paulo. Era um grande sonho viver uma missão redentorista. Receber o chamado para mim foi de muita alegria e uma realização. Os dias passaram muito rápido e, enfim, chegou o grande momento de embarcar nessas Santas Missões. Fiquei em Trindade mesmo, na comunidade Santos Reis, hospedada na casa de Dona Verinha, ministra da Eucaristia, mulher de uma fé inabalável. Ela foi muito acolhedora e carinhosa comigo e com os demais missionários.

Como sou muito ansiosa e dedicada, levo sempre na bagagem, além de muito amor e fé, algumas dinâmicas, textos, cantos para trabalhar com a juventude, mas acreditem, Deus nos coloca onde devemos estar mesmo, pois não tive trabalhos com a juventude na comunidade, pois quase não tinha jovens, sendo uma comunidade com grande participação de idosos, nem mesmo crianças vimos quando chegamos.

Os meus dias na comunidade de Santos Reis foram de total alegria, acolhida, oração e cuidados com os mais necessitados. Visitamos um lar de idosos e vimos a necessidade de realizar uma campanha de alimentos pois os internos vivem de suas aposentadorias e há pouco o poder público fez presença no local. A comunidade abraçou a causa e realizou essa campanha.

Conheci a Vila São José Bento Cotolengo, um hospital filantrópico que atualmente atende em torno de 360 pacientes com deficiências múltiplas, levei meu sorriso, minha alegria, meu abraço aos queridos irmãos que lá residem. Também tive a oportunidade de conhecer o Carmelo, onde vivem em regime de clausura as Irmãs Carmelitas; conversei com algumas, rezamos juntas e pude prestigiar seus trabalhos de artesanato, um espaço de muita luz, paz e oração.

Quero também lembrar de meus irmãos missionários, pois juntos formamos uma equipe abençoada: Pe. Carlos Alberto, Pe. Rocha, noviços Allyson e Kaique. Foi só alegria servir com eles. Não me senti em nenhum momento menor que eles, por serem consagrados e os meninos a caminho. As tarefas foram muito bem distribuídas, todos se ajudaram e foi muito bom poder estar junto de quem te incentiva e acredita no seu potencial.

Como não tínhamos jovens, fomos atrás. Pe. Carlos, os noviços e eu estivemos em dois colégios, visitamos e perguntamos se era possível uma palavra com os jovens. De cara fomos muito bem recebidos e aceitos pela direção e coordenação. Em respeito a pluralidade de religiões que hoje encontramos nos colégios, levamos uma palavra de alegria e promovemos uma reflexão sobre os Valores Humanos, através de vídeos, dinâmicas e bate papo. Foi muito proveitoso, tivemos atenção dos 500 estudantes do Colégio Castelo Branco, nas faixas etárias de 10 a 17 anos, nos períodos matutino e vespertino. E também na Escola 16 de julho com 250 estudantes, no período vespertino, nas faixas etárias de 9 a 16 anos.

A missãozinha com as crianças foi muito alegre, iniciamos com 7 crianças e no final já tínhamos conquistado ao todo 20. O noviço Allyson foi muito criativo e juntos conseguimos despertar o gosto e a importância da participação na comunidade”.  

Com o coração em festa

Foto de: arquivo Missões. 

Olívia e Equipe Missionária

Olívia com alguns missionários. 

Olívia Maria Barros é membro da Jumire da Província de São Paulo, residente na Paróquia Senhor Santo Cristo, localizada na Cidade Tiradentes, bairro da zona leste de São Paulo. Ela também deixou o seu testemunho missionário. Confira: 

“Sou muito grata a Deus Pai pelos 10 dias de convivência e aprendizado que tive nas Missões de Trindade (GO), na Paróquia Nossa Senhora da Guia, no Bairro dos Buritis - Goiânia. Foi a minha primeira experiência nas Santas Missões. E participar da Missão Interprovincial, foi algo tão grandioso, com o intuito de atingir tanta gente.

A oportunidade de trabalhar com missionários de outras províncias, foi uma experiência muito rica. Aprendi muito com meus parceiros. Sentir as mãos de Deus a nos guiar, nos usar como instrumento não só com palavras, mas também com gestos é algo impossível de descrever.

Evangelizar e sermos evangelizados, encontrar pessoas, ouvir histórias de fé, de conversão e superação, encontrar o próprio Deus naqueles olhares e sorrisos, são experiências que me marcaram nesta missão e é motivação para continuar o meu trabalho missionário.

A resposta de Deus de que sermos evangelizadores é muito precioso, apesar de nossos defeitos, pecados e falhas é muito gratificante. Ele confia em nós e nos quer ali, atendendo o pedido do Santo Padre Papa Francisco na última JMJ em Cracóvia. 

Na missão de Trindade o nosso "SIM" foi de prontidão. Calçados nos pés e disposição de ir adiante, 'Fomos Jovens Sapatos' levando a todos a Copiosa Redenção”.

:: Leia também: Juventude na missão: Jovem evangelizando e sendo evangelizado

Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R.
Euipe de Comunicação
das Santas Missões

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.