Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 27 FEV 2018 - 09H42

Congresso Missionário Redentorista propõe reflexões sobre revitalização da missão popular


Com mais de 80 Missionários Redentoristas, entre padres, irmãos, fratres, seminaristas e ainda religiosas e leigos ligados às Santas Missões, o Congresso Missionário Redentorista encerrou na tarde de sexta-feira (02) propondo caminhos para a revitalização da missão popular. 

Pela primeira vez, além dos representantes das diversas Unidades Redentoristas do Brasil, o evento reuniu membros vindos de vários países latino-americanos. Marcou presença no encontro o padre Rogério Gomes como representante do Governo Geral e o presidente da União dos Redentoristas do Brasil (URB), padre Edésio Borges. 

Segundo padre Edésio, o congresso ofereceu um panorama sobre a missão redentorista, de modo especial, as missões populares, mas também toda a missão. "Tivemos diversos palestrantes que fizeram uma análise da teologia da missão e também da sua prática nas diversas etapas da história", relata o presidente. 

Leia MaisCongresso Redentorista: viver Igreja em saída exige romper com “tradições caducas e estéreis"Congresso Missionário Redentorista debate reestruturação e 'Igreja em saída'Dentre essas reflexões, o presidente frisou uma realidade que tem repercutido mais constantemente no Brasil: a atualização da missão popular. 

"Hoje em dia, a missão popular que é uma característica nossa está sendo bastante questionada por causa da metodologia e da realidade urbana que exige algumas atitudes e modos diferentes. O que nós estamos concluindo nesse congresso é no sentido de que a missão precisa ser renovada, de acordo com as exigências da Igreja e da população urbana. E nós estamos dispostos a fazer as mudanças necessárias para não terminar com a missão, pelo contrário, dinamizar ainda mais a missão daqui pra frente", enfatizou padre Edésio. 

Ainda para o missionário, a constante análise sobre a realidade e a qualificação dos mesmos são pontos importantes a serem considerados nesse processo de revitalização.  

"Passamos por muitas crises e dificuldades mas a gente nunca desistiu da missão. Algumas províncias já desistiram e já não tem mais uma equipe missionária. Mas a nossa meta é retomar com todas as equipes missionárias em todas as províncias e, claro, dificuldades sempre vão aparecer e nós sempre vamos poder ir superando com estudos  e experiências novas. E acredito que estamos superando, porque as missões sempre foram solicitadas e ainda hoje temos muitos párocos e bispos que pedem missões. Então, temos que qualificar a nossa equipe para atender os pedidos que temos", finalizou. 



Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.