Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 21 FEV 2020 - 10H17

Cultura do Encontro: Quem é meu próximo?

A Campanha da Fraternidade 2020 aborda compaixão e cuidado para com o próximo e é um convite à Cultura do Encontro.

Quem é o meu próximo? ... É o fruto de um ato consciente de aproximação. Concretiza-se, saindo do próprio caminho e entrando na rota do outro para servi-lo no amor. Vivemos num mundo cada vez menor, facilitando a aproximação e o encontro. No entanto, a sociedade humana dá sinais inquietantes de desencontros: luxo extravagante de um lado e miséria degradante do outro, marginalizações sociais, conflitos ideológicos e religiosos.

Leia MaisCF 2020: Qual será o nosso olhar?O olhar da solidariedade socialO olhar da indiferença que exclui a vida O olhar que destrói a natureza O que a CF 2020 tem a ver com o “olhar”?O Papa Francisco, elaborando uma Cultura do Encontro, tem observações ricas sobre o papel dos meios de comunicação neste terreno. A internet oferece amplas possibilidades para essa cultura do encontro. Francisco salienta, por exemplo, alguns aspectos problemáticos no mundo digital: a rapidez das informações dificulta sua compreensão, a variedade das mesmas pode levar ao selecionamento só daquilo que bate consigo mesmo, e o desejo compulsivo - e até neurótico - de estar conectado, acaba isolando até aqueles que estão mais próximos fisicamente.

Algumas conquistas humanas no ambiente digital ajudarão a crescer em humanização: recuperar o sentido da calma e da pausa e o silêncio para ouvir o próprio interior, onde fala o Espírito Santo. 

Como podem os meios de comunicação social estar a serviço de uma cultura do encontro?


Shutterstock.
Shutterstock.
Meios de comunicação tem papel importante na partilha com os outros.


O Papa vê as “estradas digitais” como estradas congestionadas de humanidades feridasem busca de socorro e libertação. É por essas estradas que o testemunho cristão pode chegar às periferias existenciais. Este testemunho cristão não se faz com uma saraivada de mensagens religiosas, mas com a vontade de parar com alguém, para dialogar, se alegrar ou chorar junto.

Na parábola do bom samaritano como ícone desse novo comunicador missionário, Francisco faz um apelo: “Não tenhais medo de vos fazerdes cidadãos do ambiente digital”. 

:: Conhecendo os Evangelhos: O Bom Samaritano

:: Jejum digital: uma alternativa para essa Quaresma

(Cf. Caminhar com Jesus, Papa Francisco, texto de + Pe. Jesú Ferreira Assis, C.Ss.R.) 


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.