Notícias

Não consigo descobrir o que quero da vida. O que fazer?

Escrito por Redentoristas

27 MAI 2021 - 12H51 (Atualizada em 31 MAI 2021 - 08H42)

A12 Imagem de destaque - Dúvidas Vocacionais (A12)

Não consigo descobrir o que quero da vida. O que fazer?

Você não consegue descobrir o que quer da vida?

Não sabe qual a sua missão neste mundo?

Já se fez essas perguntas? Então, acompanhe o Padre João Paulo Ramos, promotor vocacional, que neste vídeo vai te ajudar a entender toda essa confusão que algumas vezes carrega dentro do seu coração. Veja com ele como descobrir o sentido de sua vida e ser mais feliz!

Caso prefira ler, só seguir abaixo do vídeo o texto completo! 


O ser humano é o único ser vivo que possui a consciência de sua finitude. Por isso, ele se questiona sobre o sentido da vida, da existência, sobre a sua vocação que o conduzirá à verdadeira felicidade, ou seja, a se encontrar consigo e, consequentemente, a se tornar cada vez mais humano. Na busca pela felicidade cada pessoa se lança em um percurso cujo final é desconhecido por todos. Busca-se a felicidade, mas esta é encontrada somente quando o ser humano consegue ampliar o seu olhar, deixando de se autorreferenciar, para ver e enxergar quem se encontra ao seu redor.

É claro que neste processo, o coração se contrai, se aperta, os sentimentos se confundem e as dúvidas florescem na vida e na alma da pessoa. O desejo do infinito floresce no coração humano e o torna inquieto. O que até então preenchia e dava sentido a sua vida perde completamente o seu sentido. O que era fonte de alegria torna-se fonte de inquietação. A segurança diante do mundo torna-se insegurança. As respostas que tínhamos tornam-se chagas a ferir o coração e a alma e nos faz perguntar: Qual o sentido da minha vida? O que me traz satisfação e realização para a minha existência? Como encontrar o meu caminho e a minha vocação? Não consigo descobrir o que quero da vida. O que fazer?

Shutterstock
Shutterstock


Vou dar algumas dicas que podem te ajudar...

A primeira coisa a se fazer é colocar-se inteiramente diante de si, sem máscaras, sem desculpas ou modelos sociais preexistentes. Após este primeiro passo, a segunda coisa a se fazer é se colocar diante do Criador, com total liberdade e conversar com Ele como bons amigos onde um diz para o outro o que traz em seu coração, em sua mente, é entrar em intimidade com o Senhor, mas para isso é necessário um processo de silenciamento das vozes interiores – uma dica: coloque suas inquietações no coração de Deus. O terceiro passo é conversar com a realidade que nos circunda, ler os acontecimentos tanto da sociedade quanto do mundo à luz do Evangelho e da promoção da vida e da dignidade humana. Por fim, terminada essa conversa sincera consigo, com Deus e com a realidade que nos envolve sentiremos o coração se aquecer, nos sentiremos acolhidos e cuidados pelo Senhor da Messe, e, então iremos nos colocar a caminho respondendo afirmativamente ao chamado de Deus para caminhar com ele nos mais diversos chamados que a vida cristã nos apresenta.

A vida cristã apresenta muitos chamados que tem como objetivo primordial a realização do ser humano, que ao encontrar o sentido de sua vida encontra-se, consequentemente, com o Criador, reconhecendo sua presença constante em seu meio quando deixa outras pessoas entrarem para fazer parte da sua vida. Eis algumas vocações, alguns chamados que brotam da santidade recebida, como presente de Deus, no dia do batismo, para a construção de um mundo onde todos possam viver plenamente a beleza da vida: a vocação de ser leigo atuante na comunidade, a vida matrimonial, sacerdotal, religiosa, a vida de solteiro no mundo, como também de ser um bom namorado ou namorada para a pessoa a qual o coração se alegra apenas pela sua proximidade. Ora, vocação é um encontro com a felicidade tanto pessoal quanto comunitária.

Talvez você poderá me perguntar: Eu não me encontro em nenhum desses exemplos citados acima, então, qual é o meu chamado, a minha vocação, o sentido da minha vida?

O Espírito Santo é totalmente livre para suscitar novas formas de se responder as inquietações existenciais de cada ser humano. Ao longo da história, tanto da humanidade quanto da salvação, o Espírito Santo de Deus suscita homens e mulheres para serem agentes transformadores da sociedade, para tirá-la dos comodismos, das conveniências e indiferenças que lhe tiram a beleza a criação e a criatividade de cada ser humano. Deus sempre suscita pessoas para serem semeadores de esperança, para serem promotores e construtores de um mundo mais inclusivo onde as diferenças levam a um crescimento mútuo.

O sentido da vida está no estabelecimento de um diálogo sincero conosco, com Deus e com o mundo ao nosso redor e, assim, sermos propositores de meios e formas de inclusão do diferente em uma sociedade marcada, chagada, pela exclusão e fanatismos ideológicos das mais diversas correntes do pensamento.

Espero ter ajudado você a pensar sobre sua vida, sobre sua missão neste mundo!

No próximo vídeo vamos conversar sobre a importância de um diretor espiritual no discernimento de uma vocação. 

:: Quer enviar uma Dúvida Vocacional? Acesse A12.com/duvidasvocacionais


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.