Notícias

Igreja São José dirigida por redentoristas é marco da religiosidade na capital mineira

Escrito por Redentoristas

19 FEV 2020 - 15H50 (Atualizada em 07 JAN 2021 - 09H19)

Reprodução Igreja São José Belo Horizonte (Reprodução)

No centro de Belo Horizonte, a Igreja São José ostenta uma fachada exuberante que atrai olhares curiosos e os que buscam conforto espiritual e um lugar de paz em meio ao grande caos urbano.

Esta igreja, que foi a segunda paróquia na história da cidade, completou 120 anos em 2020, renovando seu compromisso em perpetuar a devoção ao santo padroeiro da família e do trabalhador, além de continuar sendo um marco histórico da capital mineira.

Reprodução
Reprodução
Igreja São José de Belo Horizonte



Criada paróquia em
27 de janeiro de 1900, teve sua pedra fundamental lançada dois anos depois e finalização de parte de sua estrutura em 1904, para atender à população que morava em seus arredores. A cidade possuía, naquela época, em torno de 14 mil habitantes.

Desde essa época, a igreja é administrada por Missionários Redentoristas. Ali fizeram história religiosos vindos da Província Holandesa, que não pouparam esforços artísticos para evangelizar por meio da arte sacra expressa em seu interior.

Hoje, quem passa pela igreja precisa entrar para se deslumbrar ainda mais com o que ela apresenta dentro de suas paredes.

Com 60 metros de altura e 19 de largura, ela possui pinturas que retratam a vida do padroeiro, desde o seu compromisso com a Virgem Maria até a sua morte, incluindo os grandes momentos, como a fuga para o Egito e o nascimento de Jesus. Também estão presentes a representação da Santíssima Trindade e figuras de reis, rainhas, bispos, homens e mulheres, além de uma corte de anjos.

Chamam a atenção pinturas que indicam as doze constelações, lembrando o decurso do tempo e a imutabilidade divina e afirmando que todo o universo está a serviço de Deus, o Criador.

Leia MaisCuriosidades do Santuário Redentorista de São João da Boa VistaA presença redentorista na capital econômica do Brasil Nas laterais da igreja, outros pequenos altares narram a vida de Santo Afonso, a Redenção a Adão e Eva, além da aparição de Nossa Senhora de Lourdes a Bernadete, a história do ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, o Calvário e a aparição do Sagrado Coração à Santa Margarida Maria

Os doze apóstolos surgem ao lado das janelas inferiores e, nas paredes, os quatro evangelistas. No alto dos arcos estão seis doutores da Igreja, além do padroeiro São José. Dois altares frontais trazem, de um lado, a Sagrada Família de Nazaré e, do outro, um santo redentorista reconhecido em todo mundo, Geraldo Majella, o irmão redentorista. O presbitério decorado com anjos e diversas figuras encerram a grandiosidade deste templo, que leva à admiração e reflexão diante das imagens e figuras representadas. 

As pinturas internas foram feitas pelo artista alemão Guilherme Schumacher, entre os anos de 1911 e 1912. 

O projeto arquitetônico da igreja, de autoria do brasileiro Edgard Nascentes Coelho, contou com a colaboração do irmão redentorista Gregório Mulders, que dirigiu toda a obra. Os primeiros missionários holandeses chegaram ao Brasil no ano de 1893. 

Há mais de cem anos, a paróquia é lugar privilegiado de religiosidade, cultura, manifestações e encontros na cidade de Belo Horizonte.

Informações sobre a igreja no site www.igrejasaojose.org.br.

Veja algumas fotos da igreja: 


Fonte: Com informações da Igreja São José.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.