Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 14 JUL 2020 - 14H47

O dia em que Santo Afonso proibiu São Geraldo de comungar

São Geraldo amou profundamente Jesus Eucarístico. A Eucaristia foi o centro de sua vida. Ele passava horas e até noites inteiras diante do Sacrário, em adoração.

Muitas vezes, ele entrava em êxtase; o seu rosto tornava-se iluminado e sua mente ficava plenamente centrada em Deus. O seu diálogo com Jesus no Sacrário era espontâneo e sincero. Muitas vezes, foi visto sorrindo para Jesus.

Por causa desse grande amor, existem muitas histórias de São Geraldo com a Eucaristia, como por exemplo, quando ele convidava seus amigos, aos cinco anos de idade, para irem visitar o seu "amigo encarcerado" e, em outra ocasião, quando tinha sete anos e levou pra casa um "pãozinho tão branco" que ganhou de presente de Jesus. 

Hoje, vamos recordar uma história não muito feliz da vida de São Geraldo, que aconteceu quando ele já era um religioso da Congregação Redentorista. 

Certa vez, São Geraldo foi acusado injustamente de se aproveitar de uma jovem a quem fazia acompanhamento vocacional. Por causa disso, ele foi interrogado por Santo Afonso de Ligório, que era o fundador e o superior da Congregação, mas ele não se defendeu.

Reprodução.
Reprodução.
Pintura retrata conversa entre Santo Afonso e São Geraldo.


O
castigo previsto para este caso seria a expulsão da Congregação. Mas santo Afonso tomou uma decisão que ninguém esperava. Proibiu Geraldo de três coisas: conversar com as pessoas que não eram da Congregação, de enviar cartas e de comungar.

A única coisa que machucou profundamente a Geraldo foi a proibição de comungar.

Certa manhã, um padre pediu que ele o ajudasse na santa Missa. Como ele gostava muito de ajudar nas missas, desta vez  teve que se desculpar, dizendo:"Não, meu padre; não me peça isso, por amor de Deus! Eu não aguentaria e seria até capaz de arrancar-lhe das mãos a Hóstia Consagrada"

A calúnia sobre São Geraldo teve então um novo episódio nesta história. 

A acusadora Néria Caggiano ficou gravemente enferma e acabou não suportando o remorso, e resolveu escrever a Santo Afonso, dizendo que tudo o que havia falado a respeito de Geraldo não passava de uma falsa calúnia.

Em São Geraldo, a fé nunca foi desligada da vida. Alimentando-se da Eucaristia ele aprendeu a ser solidário com os mais pobres e sofredores, fazendo de sua vida uma constante “eucaristia”, doando-se inteiramente aos irmãos.

:: São Geraldo, o santo das Mães e das Gestantes

:: 6 metas de vida de São Geraldo Majella


Fonte: Colaboração Padre Américo de Oliveira, C.Ss.R.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.