Notícias

Pe. Peixoto recorda trabalho como arquivista da província

Escrito por Mário Pereira

15 JUN 2022 - 16H55 (Atualizada em 16 JUN 2022 - 09H35)

Gustavo Cabral

Os arquivistas são fundamentais para a história da Província de São Paulo e para a memória dos Missionários Redentoristas. Essa atividade foi exercida durante 21 anos pelo padre Francisco de Paula Mendes Peixoto, o Padre Peixoto, de 94 anos, que compartilha um pouco sobre a função exercida:

“Tudo o que era importante para a Província, era anotado e arquivado. Todas as cartas que o Provincial pedia, todos os pedidos, tudo o que tinha lá, ou ele mesmo respondia ou passava para que fosse enviado (...) Foram 21 anos trabalhando lá, quando a casa provincial era no Centro de São Paulo, e depois na casa do Jardim Paulistano”.

O missionário de Dobrada (SP) foi ordenado padre em 1954. Dois anos depois, assumiu a função de professor no Seminário Santo Afonso, em Aparecida (SP). Lecionou durante 20 anos, em disciplinas como latim, francês, ciências e, quando precisava, em matemática. Atualmente, ele reside na Casa de Araraquara

Conheça um pouco da história do Pe. Peixoto:


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Mário Pereira, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.