Por Pe. Juventius Andrade, C.Ss.R. Em Redentoristas

150 anos da veneração do ícone do Perpétuo Socorro em Roma!

O dia 26 de abril foi de fato um dia memorável, com muita alegria e gratidão… exatamente como há 150 anos, quando o ícone original de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi colocado para a veneração pública na Igreja de Santo Afonso.

Este 26 de abril foi marcado por nove dias de preparação com uma novena cotidiana em italiano, seguida da Eucaristia celebrada em diversas línguas e ritos litúrgicos. Além do italiano, a missa no Rito Romano foi celebrada também em vietnamita, polonês, inglês, francês, português e espanhol. Quanto aos ritos orientais a liturgia foi celebrada no rito Greco-católico em língua ucraina; o rito Sírio Malabar na língua do Malaya; o rito melquita na língua árabe. Para dar um toque colorido a esses dias, houve concertos e apresentações musicais antes e depois das celebrações litúrgicas. A resposta entusiasmada do povo marcou este evento, não tanto como “um assunto eclesiástico”, mas, como uma explosão de alegria que abraça toda a vida.

apresentacoes_ao_longo_da_novena

A devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro se difunde através de muitos países culturas e línguas. Isto se torna evidente nos nove dias de preparação em que o Santuário acolheu peregrinos ‘de toda tribo e língua, povos e nações’ para usar a expressão bíblica do livro do Apocalipse! Tal fato chegou ao seu ponto alto na maravilhosa terça feira, dia 26 de abril.

A celebração teve início às 17 horas no altar papal na Basílica de Santa Maria Maior com uma procissão partindo da Igreja de Santo Afonso pela Via Merulana. Antes da partida, o Superior Geral, Pe. Michael Brehl. Explicou o significado da procissão recordando aos presentes que essa era uma re-evocação da procissão com o ícone do dia 26 de abril de 1866. O ícone, enfeitado esplendidamente com flores foi levado num baldaquim nos ombros de alguns jovens acompanhado com hinos e orações. Teve uma pequena garoa, mas ela não esmoreceu o ânimo dos muitos participantes.

 

"O ícone é um patrimônio e um Tesouro para os redentoristas, e é para nós, uma garantia de que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro nos mantém próximos dela, como seu filho, o Redentor". 

A celebração foi presidida pelo Cardeal Vincent Nichols, arcebispo de Westminster de Londres e titular da nossa igreja. A celebração e a homilia que ele pronunciou em italiano e inglês, tocou os corações dos presentes. Presentes também dois bispos redentoristas: o arcebispo Fernando José Monteiro Guimarães do Ordinariato Militar do Brasil e o bispo Ralph Heskett da diocese de Hallam da Inglaterra. E ainda o arcebispo Peter Smith de Southwark e Peter Andrew Comensoli, bispo de Broken Bay da Austrália. Estavam presentes também redentoristas provenientes das cinco conferências. E ainda, estavam presentes sacerdotes diocesanos e religiosos, irmãs e um número considerável de leigos.

A representação internacional foi marcada por um bom número dos devotos vestidos com seus trajes tradicionais, incluindo diferentes símbolos culturais e preces nas diversas línguas. Os grupos de peregrinos vieram de vários países acompanhados por redentoristas, de modo especial da Índia, Reino Unido, Singapura, Malásia, Paraguai, Polônia, também alguns residentes em Roma, como representantes de outros países que vivem em Roma. O grande trabalho da equipe do Santuário coordenada pelo reitor Artur Martinez, a comissão de apoio e muitos outros voluntários generosos permitiu uma celebração de graças e de agradecimentos. Poderia ser caracterizada como uma experiência de amor redentor de Jesus e do Perpétuo Socorro, sua Mãe.

O ícone é um patrimônio e um Tesouro para os redentoristas, e é para nós, uma garantia de que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro nos mantém próximos dela, como seu filho, o Redentor. Ela nos acompanha na nossa missão. E enquanto nos alegramos por continuar o pedido de ‘Fazê-la conhecida’, sabemos que muitos devotos e peregrinos experimentaram seu cuidado maternal e sua presença, estão muitos felizes ao fazerem a mesma coisa, tornando-a conhecida.

O dia 26 de abril de 2016 e os nove dias precedentes, de uma maneira particular, foram um testemunho disso.

Veja algumas imagens dessa celebração:

Pe. Juventius Andrade, C.Ss.R.
Conselheiro geral

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Juventius Andrade, C.Ss.R., em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.