Por Elisangela Cavalheiro Em Redentoristas Atualizada em 29 MAI 2018 - 12H11

No Santuário Nacional, religiosos agradecem os 120 anos da Congregação em Aparecida

Neste dia 28 de outubro a Congregação do Santíssimo Redentor comemora os 120 anos da chegada dos primeiros Missionários Redentoristas em Aparecida (SP). Foi exatamente neste dia, no ano de 1894, que treze religiosos desbravadores chegaram à antiga Matriz Basílica para assumir a pastoral no Santuário de Aparecida.

Nesta terça, 28, no Santuário Nacional, dezenas de religiosos participaram de uma missa especial no Altar Central, às 9h, para recordar o empenho e a audácia dos pioneiros alemães e render graças pelos inúmeros frutos da atuação da Congregação no Brasil, e em especial, em Aparecida.

Missa de Aparecida 28 de outubro

A celebração foi presidida pelo Superior Provincial dos Redentoristas no Estado de São Paulo, padre Luis Rodrigues Batista, e concelebrada pelo reitor do Santuário Nacional, padre Domingos Sávio e pelo provincial eleito para os próximos anos, padre Rogério Gomes. Participaram ainda dezenas de Missionários Redentoristas.

“Hoje é 28 de outubro e para nós Redentoristas é uma data importante. Há 120 anos chegava aqui em Aparecida o primeiro grupo de Missionários Redentoristas para assumir o trabalho junto aos devotos de Nossa Senhora e também parte desse grupo se dirigia para assumir os trabalhos em Goiás. 120 anos de Presença Redentorista. Os Redentoristas cuidando desta casa, a casa de Nossa Senhora”, disse o superior ao iniciar sua homilia.

Missa de Aparecida 28 de outubro Padre Luis percorreu a história da atuação da Congregação do Santíssimo Redentor ao longo dos últimos 120 anos, e destacou o surgimento das províncias de Porto Alegre e Goiás e todo o trabalho realizado em prol da evangelização e do povo de Deus, e sublinhou o que está por detrás de toda essa obra: “A presença da Mãe Aparecida”.

“A presença de Nossa Senhora, a Mãe de Jesus, que nos atrai e nos atrai não para ela, mas justamente para que possamos estar juntos com Jesus”, acrescentou.

O superior ressaltou ainda que a obra realizada pelos inúmeros Missionários Redentoristas teve sua razão no serviço à Mãe de Jesus. “Nós Redentoristas conscientes de nossa missão somos somente servidores de Nossa Senhora. Ela patrocina, ela realiza tantas maravilhas em favor de tantos filhos e de tantas filhas”, frisou.

Ao final, fez um apelo a Deus Pai para que envie mais pessoas generosas para “anunciar a Copiosa Redenção, para anunciar que Jesus é o grande conciliador da humanidade”.

Ao final da celebração, o A12.com conversou com o provincial eleito para o próximo quadriênio na Província Redentorista de São Paulo, padre Rogério Gomes, que lembrou o comprometimento dos primeiros missionários que tiveram suficiente coragem, fé esperança e desejo de propagar a Copiosa Redenção. Ouça:

O reitor do Santuário Nacional, por sua vez, fez memória da devoção dos pioneiros à Nossa Senhora de Altotting, também uma Virgem Negra, padroeira do santuário onde trabalhavam e posteriormente, Nossa Senhora Aparecida. Essa recordação da história demonstra a Providência Divina ao enviar os Missionários Redentoristas para Aparecida. Ouça:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.