Por Redação A12 Em Redentoristas

Congresso Internacional para conhecer e fortalecer a devoção do Perpetuo Socorro

A Província Redentorista de Campo Grande (MS) promove de 12 a 16 de maio o 1º Congresso Internacional sobre Nossa Senhora do Perpetuo Socorro. Na última sexta-feira, 9 de maio, a comissão responsável pela iniciativa realizou uma coletiva de imprensa para transmitir informações e prestar esclarecimentos. É esperada para o Congresso a participação de aproximadamente 100 missionários redentoristas vindos de 20 países dos cinco continentes e que possuem Santuários dedicados à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Leia abaixo a matéria completa. 

A Província de Campo Grande, em nome de todos os missionários redentoristas, acolheu os jornalistas que compareceram para cobrir o primeiro Congresso Internacional sobre Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, de 12 a 16 de maio, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Na Coletiva de imprensa, concedida na última sexta-feira (9), Padre Dirson Goncalves, reitor do santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, deu as boas vindas e apresentou o padre Joaquim Parron, responsável pela província redentorista da região, que falou da importância do evento e da metodologia de trabalho a ser usada por mais 100 representantes das unidades da Congregação espalhadas pelos cinco continentes. 

Foto de: Província de Campo Grandre. 

Congresso Internacional sobre Nossa Senhora do Perpetuo Socorro

“Em Cristo, a redenção é abundante e em Maria, se encontra seu Perpetuo Socorro”, padre Enrique Lopez.

 

Padre Parron disse que a província redentorista de Campo Grande responde ao apelo geral que se ouvia feito por muitos confrades para que se realizasse um encontro internacional de partilha, aprofundamento e de discussão sobre novos projetos de evangelização no ambiente das novenas perpétuas em vários países.  A escolha de Campo Grande se deu, segundo o Provincial, por causa da forte expressão da devoção na cidade e que ao sediar o Congresso, a comunidade local se sente privilegiada e acolhe o encontro como um convite para que se propague ainda mais a devoção nessa região do Mato Grosso, em todo o Brasil e no mundo inteiro.

O Provincial ainda destacou a importância de outras cidades brasileiras que são excelentes exemplos de fervor da devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, como o caso de Curitiba, no estado do Paraná e Belém, a capital do Pará, onde se reúnem para as novenas, todas as semanas, cerca de 40 mil pessoas. Padre Parron ainda lembrou que algumas experiências internacionais serão amplamente apresentadas no Congresso como a devoção nas Filipinas, em Singapura e na Argentina. 

 

“Recebemos o ícone do Perpétuo Socorro diretamente do Papa. O ícone leva uma mensagem consigo e por isso torna-se um instrumento para a nossa evangelização”, padre Enrique.

A Província de Campo Grande promove o Congresso em nome da subconferência da URB (União dos Redentoristas do Brasil) que é parte da Conferência da América Latina e Caribe, uma das cinco conferências continentais da Congregação. O Governo Geral dos redentoristas também participa do encontro através do padre Enrique Lopez, vigário do padre Geral, e do próprio superior maior, o canadense padre Michael Brehl. Padre Enrique disse aos jornalistas que o Governo da Congregação apoia a iniciativa: “Nós, os redentoristas, somos missionários em 80 países e temos como missão anunciar o evangelho aos mais abandonados, principalmente aos pobres. Os mais abandonados, na expressão de Santo Afonso, nosso fundador, quer dizer os excluídos da sociedade e também os abandonados pela igreja”. E acrescentou: “Recebemos o ícone do Perpétuo Socorro diretamente do Papa. O ícone leva uma mensagem consigo e por isso torna-se um instrumento para a nossa evangelização” .

Padre Enrique reforçou a importância do método do Congresso afirmando que os redentoristas estão juntos em Campo Grande para um encontro dividido em três momentos: o primeiro, para partilhar experiências de evangelização no ambiente das novenas do Perpétuo Socorro em várias partes do mundo; o segundo, para uma reflexão teológica, pastoral e missionária da presença do ícone junto ao povo e, por fim, para buscar caminhos sobre “o que podemos fazer juntos para anunciar a abundante redenção de Jesus Cristo em ambientes de devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro”. 

Congresso Internacional sobre Nossa Senhora do Perpetuo Socorro O vigário do Padre Geral da Congregação dos Redentoristas ainda destacou a singularidade do quadro de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro que além de ter forte expressão artística, na verdade carrega a síntese de três ícones marianos tradicionais na Igreja e que são venerados em muitos lugares. O primeiro desses ícones é o da Mãe de Deus que retrata Maria com o Menino nos braços. São inúmeras as variações desse ícone. O segundo é o da Virgem da Paixão que sempre traz perto da imagem de Maria e de Jesus, os sinais da dor e do sacrifício de Cristo na cruz. E, por último, o ícone que mostra Maria apontando Jesus, indicando que Ele é o caminho da salvação. Padre Enrique finalizou a exposição a respeito dessa particular convergência de significados de ícones antigos num único quadro lembrando que, recentemente, ele mesmo ouviu de um leigo redentorista uma expressão especial que esclarece a importância da mensagem desse ícone que seria: “Em Cristo, a redenção é abundante e em Maria, se encontra seu Perpetuo Socorro”.

Padre Dirso, no final da entrevista, disse aos jornalistas presentes que este evento será um marco histórico para Campo Grande. “Daqui há anos, quando falarem deste evento e se  perguntarem onde ele foi realizado, todos lembrarão da nossa cidade”.

Padre Rafael Vieira, C.Ss.R

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.