Por Redentoristas Em Redentoristas

O Cardeal redentorista Julio Terrazas será enterrado nesta sexta na Bolívia

Cardeal Julio Terrazas

"O Senhor conceda a sua paz àquele que com a luz da fé e a força da esperança se manteve fiel ao ministério recebido, e com generosidade e coragem dedicou a própria vida ao serviço do Evangelho, da justiça e da paz". Com estas palavras o Papa Francisco uniu-se à oração da Igreja na Bolívia pela morte do Cardeal redentorista Julio Terrazas Sandoval, ocorrida na última quarta-feira (09), em Santa Cruz de la Sierra. Aos setenta e nove anos, o religioso faleceu em sua casa, depois de um longo período de enfermidade. O enterro será realizado na tarde desta sexta (11).  

Foto de: reprodução. 

O Cardeal Julio Terrazas com o Papa Francisco

Papa visita o Cardeal Júlio em julho passado. 

Em sua viagem à Bolívia, em julho deste ano, o Papa Francisco visitou pessoalmente o Cardeal, em Santa Cruz e, nos últimos dias, acompanhou com orações os últimos dias de vida do purpurado, do qual tinha grande apreço e amizade. No último dia 5 de dezembro, o Papa Francisco enviou uma carta para expressar a sua proximidade com o amigo. 

O Cardeal Julio Terrazas Sandoval nasceu no dia 7 de Março de 1936 em Vallegrande, na Arquidiocese de Santa Cruz de la Sierra. Entrou no seminário redentorista de São Bernardo no Chile, em 1952 e, em seguida, fez o noviciado em Salta na Argentina. Em 1957 emitiu a profissão religiosa na Congregação do Santíssimo Redentor. Depois dos estudos em Córdova, no dia 29 de Julho de 1962 recebeu a ordenação sacerdotal. Nessa época, ele conheceu o amigo Jorge Mario Bergoglio. Eleito titular da Igreja de Apisa a 15 de Abril de 1978 e nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de La Paz, recebeu a ordenação episcopal a 8 de Junho do mesmo ano. Em janeiro de 1982, foi nomeado bispo de Oruro e em fevereiro de 1991 foi transferido para a Arquidiocese de Santa Cruz de la Sierra. No consistório de 21 de Fevereiro de 2001, João Paulo II criou-o cardeal com o título de San Giovanni Battista de Rossi. Tornou-se assim o segundo purpurado na história da Bolívia e o primeiro boliviano por nascimento. Renunciou ao governo da arquidiocese no dia 25 de Maio de 2013.

Depois de 53 anos dedicados à Igreja da Bolívia, o Cardeal Julio Terrazas fez a sua Páscoa definitiva. O corpo do arcebispo será enterrado em uma cripta na Basílica Menor de San Lorenzo, em Santa Cruz de la Sierra. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.