Por Redentoristas Em Redentoristas

O outro, o distante, o além de mim: experiência missionária em Luanda

“Oh santo Afonso, reza a Deus por nós, queremos teu exemplo imitar,
estar ao lado dos sem vez, sem voz e pelo o mundo o Cristo anunciar”. 

Em meados do primeiro semestre foi apresentado ao Frater Rimar Diniz, do 1º ano de Juniorato da Província de São Paulo e ao Frater Sebastião Nascimento do 3° ano de Juniorato da Vice Província do Recife, a proposta de realização de uma experiência missionária na Vice Província de Luanda durante o mês de julho.

Essa atividade integrante do processo formativo da Congregação do Santíssimo Redentor consiste em proporcionar aos junioristas redentoristas um contato com outras realidades de evangelização onde a Congregação se faz presente, visando alargar os horizontes do jovem religioso no intento de que ele possa apreender que a missão da Congregação transcende os limites das unidades formadas por razões administrativas e organizacionais. 

Presença missionária desde 1954

A Vice Província de Luanda-Angola foi fundada pelos Missionários Redentoristas Portugueses e Espanhóis em 1954. Solicitados pelo então bispo de Silva Porto (hoje Kuito-Bié), o primeiro grupo assumiu a Missão do Kuchi, situada na atual diocese de Menongue. Posteriormente, outras levas de missionários foram chegando, possibilitando a fundação de outras comunidades.

Durante as décadas finais da segunda metade do século XX até o ano de 2002, Angola enfrentou um árduo período de guerra civil que proporcionou a demandada de grande parte dos missionários europeus e a ocupação de muitas comunidades por militares, impossibilitando a continuidade da missão.

Diante desses desafios, os missionários angolanos obtiveram apoio da Província Redentorista de São Paulo, que enviou vários missionários para a vice província.

Atualmente, graças ao empenho e a perseverança dos confrades, a vice Província segue dando passos, reabrindo missões e dando um novo espírito à Unidade. São vinte e dois religiosos no país (21 clérigos e um irmão) que residem e atuam em seis comunidades missionárias, presentes em cinco das dezoito províncias de todo o território nacional.

O número de confrades é muito pequeno diante do número e complexidade dos trabalhos que a vice província desenvolve para atender as necessidades pastorais.

No que se refere à dimensão vocacional, os números são bastantes significativos, embora sejam apresentados elevados índices de desistências no decorrer do processo formativo. No intento de somar forças, a Província Redentorista de São Paulo destinou, recentemente Padre Edcarlos para auxiliar à missão redentorista em terras angolanas. Ele reside e auxilia na formação dos seminaristas propedeutas.

Nos próximos artigos apresentaremos um pouco das atividades desenvolvidas pelos junioristas dentro do Estágio Pastoral. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.