Por Elisangela Cavalheiro Em Redentoristas Atualizada em 13 MAI 2020 - 11H03

Conheça a vida de clausura das Monjas Redentoristas

A vida em mosteiros continua atraindo vocações em todo o mundo. A Ordem do Santíssimo Redentor, conhecida como Monjas Redentoristas, foi fundada pela Beata Maria Celeste Crostarosa e tem uma história quase tricentenária. Ela possui raízes na espiritualidade redentorista, assim como os missionários de Santo Afonso. 

A ordem religiosa surgiu na Itália, no dia 13 de maio de 1731.  De lá para cá, muitas foram as mulheres que se aliaram ao carisma e à mística de Celeste Crostarosa para viver entregues a Deus na vida monástica que também é chamada de vida em clausura. 

Reprodução
Reprodução
As Monjas Redentoristas são religiosas de vida em clausura.


:: Entenda o que é a vida em clausura

No Brasil, a ordem monástica mantém dois mosteiros, um em Itu (SP), o Mosteiro da Imaculada Conceição, e outro em  São Fidélis (RJ), o Mosteiro Santa Face e Puríssimo e Doloroso Coração de Maria.

A Ordem do Santíssimo Redentor é um instituto religioso da mesma família da Congregação do Santíssimo Redentor, fundada por Santo Afonso Maria de Ligório. No entanto há diferenças em alguns casos, como é do mosteiro de São Fidélis que, por seguir a regra afonsiana antiga está ligado aos Filhos do Santíssimo Redentor, conhecidos como Redentoristas Transalpinos. 

:: Quem são os Redentoristas Transalpinos?

No Mosteiro de Itu, as monjas podem manter contato com o exterior, em raros momentos, como uma missa e alguns eventos. Já as monjas de São Fidélis diferentemente dos mosteiros que vivem sob a regra pós-conciliar, não tem nenhum contato fora dos muros do mosteiro, a não ser pela grade, aquela pequena abertura na entrada do convento que possibilita o contato nas visitas familiares, por exemplo. 

Madre Luisa do Sagrado Coração de Jesus, do Mosteiro de Itu, conta a espera que a ordem vive com as jovens interessadas na proposta da vida monástica redentorista. “Ficamos sempre na expectativa de uma nova vocação”, relata a monja que tem mais de 40 anos de vida religiosa. A renovação do espírito redentorista na vida de clausura é um desafio no tempo presente. 

Madre Luisa conta que a ordem mantém um site para divulgar o mosteiro, mas acredita que a falta de divulgação e animação vocacional contribui para a falta de conhecimento sobre o modo de vida de uma monja redentorista.

“Não somos muito conhecidas, mesmo em Itu. É preciso estudar um modo de nos tornarmos conhecidas”, frisou a Madre. O carisma da ordem religiosa é manter “a viva memória de Jesus Redentor na vida oculta, contemplativa e na vida ativa com o povo”. 

Reprodução
Reprodução
Monjas Redentoristas de Itu.


Os Missionários Redentoristas colaboram com os mosteiros exercendo a
direção espiritual e sendo confessores das religiosas, dando palestras e aulas, pregando retiros espirituais e até com contribuições financeiras. 

"Na nossa ordem ajudamos os Missionários Redentoristas com a oração, afinal, eles são os missionários. Estamos em comunicação com a missão deles na oração, que é nossa missão", explica.   

A mesma realidade vive também o mosteiro de São Fidélis. Lá as jovens que se aproximam buscam aquele estilo de vida consagrada. No entanto, o número não é tão grande comparado a outros institutos religiosos e a perseverança até a consagração definitiva é um passo que poucas alcançam. 

"Somos tradicionalistas. A nossa missa é rezada em latim. Muitas jovens nos procuram desejando esta vida, mas nem todas perseveram. Estamos com cinco religiosas, sendo quatro de votos solenes e uma de votos temporários. A consagração é um passo que impõe deixar para trás outras realidades", disse a Madre Maria da Penha do Mosteiro São Fidélis. 

Reprodução.
Reprodução.
Monjas do Mosteiro Santa Face,em São Fidélis.


No mosteiro, as religiosas com votos solenes, duas delas têm mais de 80 anos e outras duas têm 54 anos, igualmente. A jovem que faz a experiência temporária possui 21 anos. Atualmente, oito jovens fazem o acompanhamento vocacional no mosteiro. Tem mulheres de vários estados brasileiros. 

Se o mundo atual apresenta desafios para quem busca viver uma entrega definitiva e de forma incondicional escondida em um mosteiro, a madre experiente conta que leva uma vida de muita alegria e realização. 

"Eu entrei no mosteiro com 19 anos. Eu era muito apegada com a minha mãe, quando entrei no mosteiro entreguei tudo para Deus e rezava por ela. Tive muita saudade dela, do meu pai e meus irmãos. Mas na clausura seguimos os passos de Jesus e pra mim é uma vida linda que não troco por nada", frisa a monja. 

Como manter contato com as Monjas Redentoristas? 

Para conhecer com as Monjas Redentoristas de Itu no Mosteiro da Imaculada Conceição, o endereço é rua Capitão Silvio Fleming, 146, Centro, CEP 13309 -010, Itu (SP). Telefone (11) 4022-3823 ou pelo e-mail: mosteiroredentorista@ig.com.br. Contato também pelo facebook.com/Redentoristinas

Em São Fidélis, o Mosteiro Santa Face e Puríssimo e Doloroso Coração de Maria, fica localizado à rua Armando Marques, S/Nº, CEP 28400-000, São Fidélis (RJ). Telefone (22) 2751-5770 e e-mail: madresredentoristas@yahoo.com.br.  Rede social mantida por amigos: facebook.com/CSsRMosteiroSantaFace. 


16 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.