Por Pe. Maurício Brandolize, C.Ss.R. Em Redentoristas Atualizada em 02 ABR 2019 - 16H58

Os 20 anos da Província Redentorista de Goiás

Há vinte anos, no centenário da chegada dos primeiros redentoristas alemães ao Brasil (1894-1994), era instalada a nova Província Redentorista de Goiás. 

santuario_do_divino_pai_eterno_em_goias

A história dos missionários redentoristas de Goiás vai completar 120 anos no dia 12 de dezembro de 2014. Os pioneiros vieram da Baviera, Alemanha, para “cristianizar as romarias do Pai Eterno em Trindade”. O grupo era formado por sete padres e sete irmãos. Uma equipe ficou em Aparecida, com os romeiros de Nossa Senhora. Goiás e São Paulo formaram uma unidade por muitos anos. Somente em 1964, Goiás se tornou uma unidade com o nome de Vice-Província de Brasília. E assim ficou durante 30 anos.

Nos primeiros anos da década de 90 já se falava abertamente sobre a possibilidade de se tornar Província. O número de confrades era suficiente, as casas de formação davam esperança de uma continuidade nas ordenações e não faltavam os recursos financeiros para sobrevivência. No final de 1992 aconteceu a eleição do novo Governo Vice-Provincial. Então, a partir de 1993, sob a liderança do novo Superior Vice-Províncial, Pe. Fábio Bento da Costa, no entusiasmo da juventude dos seus 30 anos, retomou-se o diálogo com o Governo Geral em prol da criação da nova unidade, considerando a vontade da maior parte dos confrades e mesmo a maturidade do grupo.

No ano seguinte, o Pe. Juan Lasso de La Vega, então superior-Geral da Congregação, comunicou por fax ao Pe. Fábio Bento, a data da instalação canônica da nova Província de Goiás: domingo, 11 de dezembro de 1994. Seria exatamente na véspera do aniversário dos 100 anos da chegada dos redentoristas “no sertão goiano”.

Este centenário, foi objeto de muitas comemorações em todo o Brasil. As festividades foram iniciadas em julho de 1993, em Juiz de Fora-MG, porque foi nesta cidade que aconteceu a primeira fundação redentorista no Brasil, através dos missionários holandeses.

 

"Os pioneiros vieram da Baviera, Alemanha, para 'cristianizar as romarias do Pai Eterno em Trindade'".

O solene encerramento do centenário ocorreu em outubro de 1994, em Aparecida-SP, num grande encontro festivo que reuniu confrades de todo o Brasil. O Pe. Maurício Brandolize registrou assim as emoções desta festa no Rapidinho de novembro daquele ano:

“Nossa Vice-Província de Brasília se fez presente nas comemorações finais do Centenário em Aparecida nos dias 28 a 30 de outubro. Lotamos um ônibus. Éramos quase 50 pessoas entre padres, irmãos e seminaristas. Dom Roriz também participou com entusiasmo. Todas as unidades do Brasil estavam lá. Compareceram ainda provinciais de diversas nações, totalizando uns 500 redentoristas. Tudo saiu a contento: acolhida, celebrações litúrgicas, encenações, sessão lítero-musical, confraternização, etc. Parabéns à Província de São Paulo! Um evento marcante, documentado em fotos, em vídeo e principalmente nos corações dos participantes. 100 anos de Copiosa Redenção! Chegou a hora de erguer os olhos, vislumbrar ao longe sempre um novo desafio!” 

Província de Goiás

Foto de: arquivo provincial.

seminario_padre_pelagio_da_provincia_redentorista_de_goias

Seminaristas da Província de Goiás em 1961.

Depois das fortes emoções do final do Centenário em Aparecida, os redentoristas da Vice-Província de Brasília, retomaram com entusiasmo os preparativos para a instalação da Província de Goiás. E a instalação canônica da nova província foi precedida por um bem sucedido Congresso de Teologia Moral, organizado pelos padres Jesus Flores, Rafael Vieira e Fábio Bento. O evento foi realizado no Centro de Convenções de Goiânia, espaço nobre na capital de Goiás. E em Trindade, foi realizado um encontro com mais de 700 jovens. No início de outubro daquele ano a Assembleia Capitular foi realizada em Rubiataba. Paralelamente, era iniciada a construção do atual prédio do Seminário Pe. Pelágio, no Setor Ana Rosa, em Trindade. Esses e outros fatos foram muito significativos para a nova Província que nascia.

A celebração do dia 11 de dezembro foi inesquecível! Estavam reunidos os membros da nova unidade: 50 padres, 9 irmãos, 3 diáconos, 4 estudantes na teologia, 4 noviços, 8 estudantes na filosofia e 10 no ensino médio. A concelebração histórica, no Ginásio dos Vicentinos em Campinas, foi presidida pelo Pe. Fábio Bento da Costa, que passou a ser o primeiro Superior Provincial de Goiás. A grande concelebração contou com a presença sempre amiga do então Arcebispo de Goiânia, Dom Antônio Ribeiro de Oliveira, e de muitos redentoristas de outras unidades. Pe. Hélio Libardi, então Superior Provincial de São Paulo, província mãe de Goiás, proclamou, diante da assembleia tomada por forte emoção, o decreto de criação da Província Redentorista de Goiás. Certamente, a vibração daquela ação de graças plantou no coração de muitos o desejo de também anunciar com os redentoristas a Copiosa Redenção. 

Pe. Maurício Brandolize, C.Ss.R.
Goiânia (GO)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Maurício Brandolize, C.Ss.R., em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.