Por Redação A12 Em Redentoristas

Províncias filipinas fazem apelo para províncias redentoristas de todo o mundo

As Províncias Redentoristas de Cebu e Manila lançaram um apelo às demais províncias redentoristas de todo o mundo para ajudar o restabelecimento das famílias e da comunidade redentorista em Tacoblan, local mais atingido pelo supertufão Hayan. Na mensagem, os superiores, padre Cruzito Manding e padre Ariel Lubi, destacam a realidade vivenciada pela comunidade redentorista filipina. 

 

"Mais de 2.000 pessoas foram evacuadas e estão vivendo, agora, em várias partes de nossas propriedades; e estão com urgentes necessidades de comida, água e medicamentos". 

"Temos uma comunidade em Tacloban City, com uma paróquia e santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (...). Mais de 2.000 pessoas foram evacuadas e estão vivendo, agora, em várias partes de nossas propriedades; e estão com urgentes necessidades de comida, água e medicamentos. Fora de Tacloban, nossas outras comunidades redentoristas não foram atingidas, o que permite à rede de comunidades redentoristas ao redor do país a mobilizar toda a ajuda que pudermos, inicialmente a Tacloban, e depois ao restante das áreas afetadas", destaca a carta. 

Os missionários explicam que após a passagem do supertufão "as necessidades são imensas: mais alimento, medicamentos, roupas e outras necessidades imediatas estão sendo, desesperadamente, necessárias". 

Os provinciais finalizam a carta pedindo que as contribuições sejam feitas em dinheiro via depósito bancário para: 

Bank of Philippine Islands (BPI)
Na Business Park Branch, Cebu City,
Número 2931-0026-54.
Nome da conta:  Redemptorist Province. 

Leia a carta na íntegra: 

UM APELO AOS CONFRADES REDENTORISTAS DE TODO O MUNDO,A PARTIR DOS PROVINCIAIS DAS (VICE) PROVÍNCIAS DE CEBU & MANILA

11 de Novembro de 2013

Caros Confrades,

Até agora, vocês souberam do impacto do Super Tufão Haiyan (nome local: Yolanda) que atingiu as ilhas centrais e ao sul das Filipinas na última sexta-feira, 08 de novembro de 2013.  A devastação foi enorme; as consequências, trágicas para os milhões de Filipinos.

Os dados precisos sobre a extensão da destruição de vidas e propriedades ainda precisam ser apurados, mas os dados inicias da Cruz Vermelha Internacional, da Administração Nacional de Redução de Riscos dos Desastres do Estado e dos Meios de Comunicação indicam proporções épicas da devastação. O local mais atingido e que está pior situação é  Tacloban City, em Central Visayas, onde estima-se que 10.000 pessoas podem ter morrido, principalmente porque a tempestade lançou a água do mar, que atingiram a altura de 03 andares, no centro urbano densamente povoado. Em outros lugares, os dados de fatalidades incluem: Samar Oriental, Cebu, Iloilo, Palawan e algumas Províncias de Quezon, Batangas, Camarines Norte, Zamboanga City, Surigao del Sur, Masbate, Aklan e Capiz. Na verdade, Haiyan afetou completamente uma vasta área do país.  Um dia após o tufão, os corpos enchiam as ruas de Tacloban City, uma cidade com uma população de mais de 200.000 habitantes.

Maciças operações de socorro do governo começaram imediatamente, mas seus esforços foram prejudicados pela falta de equipamentos de eletrificação, transporte e comunicação, bem como a destruição de aeroportos, terminais de ônibus e barcos. Devido à limitada oferta de alimentos nas áreas mais atingidas, dentro de um dia as pessoas ficaram desesperadas por comida e água potável. Não havia abastecimento de medicamentos nos poucos hospitais. Outros países e agências internacionais de ajuda vieram em socorro das áreas afetadas, mas mesmo com essa assistência para complementar o que o Estado podia mobilizar, as necessidades são imensas: mais alimento, medicamentos, roupas e outras necessidades imediatas estão sendo, desesperadamente, necessárias.  

Temos uma comunidade em Tacloban City, com uma paróquia e santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Por dois dias perdemos a comunicação como nossos confrades de lá. Apenas no terceiro dia ouvimos que eles, juntamente com nosso pessoal leigo, estavam ilesos. Agradecemos a Deus por isso, mesmo que soframos com as famílias que que perderam seus entes queridos. Mais de 2.000 pessoas foram evacuadas e estão vivendo, agora, em várias partes de nossas propriedades; e estão com urgentes necessidades de comida, água e medicamentos. Fora de Tacloban, nossas outras comunidades redentoristas não foram atingidas, o que permite à rede de comunidades redentoristas ao redor do país a mobilizar toda a ajuda que pudermos, inicialmente a Tacloban, e depois ao restante das áreas afetadas. 

No espírito de nosso senso comum Alfonsiano de compaixão para com os mais abandonados (e em nosso contexto as Filipinas, agora, são as vítimas deste tufão, especialmente aqueles que não podem ser facilmente alcançados pelos auxílios do Estado e da sociedade civil), apelamos ao seu senso de solidariedade para com o povo Filipino, que não só precisam de ajuda humanitária imediata, mas ajuda para fins de reabilitação (milhares de casas deverão ser construídas num futuro próximo, a cura do trauma e o balanço do estresse precisarão ser realizados, e outras formas de assistência).

Se vocês enviarem doação em dinheiro, a melhor maneira neste momento é fazê-lo nesta conta bancária: Bank of Philippine Islands (BPI), na Business Park Branch, Cebu City, No.  2931-0026-54. O nome da conta é: Redemptorist Province. Muito obrigado pela sua generosa ajuda. Deus os abençoe!

Pe. Cruzito Manding, C.Ss.R.
Provincial
Província de Cebu

                                           Pe. Ariel Lubi, C.Ss.R.
Vice-Provincial
Vice-Província de Manila

 

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.