Por Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R Em Palavra Redentorista Atualizada em 24 MAR 2020 - 10H34

Registros históricos de santuário que divulga devoção a ícone milagroso

O Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizado em São João da Boa Vista (SP), vai comemorar, em 2021, o seu Jubileu de Carvalho, ou seja, seus  80 anos de fundação e missão junto daquele povo e cidade.

Este é um dos santuários pioneiros no Brasil na difusão deste ícone milagroso, que está sob a responsabilidade dos Missionários Redentoristas há  mais de 150 anos. Diante dessa longa história, é conveniente recordar alguns fatos deste santuário que indicam a sua grande importância para o perpetuamento desta devoção. 

Assim narram as crônicas do tempo e as anotações do Santuário dos Redentoristas de São João da Boa Vista: 

“No dia 19 de março de 1941, foi lançada a Pedra Fundamental, do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e, de nossa residência, nesta cidade, de São João da Boa Vista”.

Comissão Patrimônio Histórico Provincial.
Comissão Patrimônio Histórico Provincial.
Lançamento da Pedra Fundamental em 19 de março de 1941


Este sonho, no entanto, começou um pouco antes.

Aos 17 de março de 1939, o Padre Geraldo Pires de Souza, Vice-Provincial, chegava a São João da Boa Vista em visita a Monsenhor Vinhetta. O objetivo de sua visita era o de estudar a possibilidade de uma casa dos Missionários Redentoristas em São João da Boa Vista.

:: Quem foi Padre Geraldo Pires de Souza? 

Com a morte do Monsenhor Vinheta, passou o cuidado da fundação para o pró-vigário, Padre Antônio David, que recebera instrução do Monsenhor. Durante o ano de 1939 e metade de 1940, foram dedicados aos estudos para a escolha do terreno e, enquanto isso acontecia, os missionários ficaram hospedados na Igreja do Rosário.

Depois da pesquisa, ficou definido que se daria preferência a um belo terreno, localizado entre a Rua São João e o caminho de Águas da Prata, de propriedade do senhor Antônio Cabral.

Iniciaram-se as negociações, ficando a Paróquia São João Batista responsável pela doação de um alqueire e a família outro. O restante seria comprado pela Congregação do Santíssimo Redentor. Desde o começo Dom Alberto Gonçalves, bispo de Ribeirão Preto, diocese à qual São João da Boa Vista pertencia, mostrou-se interessado pela fundação. Declarou que apoiaria a iniciativa, bem como o vigário faria o mesmo, combinando as condições para que isso acontecesse.

Leia MaisCuriosidades do Santuário Redentorista de São João da Boa VistaSantuário em São João da Boa Vista guarda devoção ao Perpétuo Socorro Com cerca de cinco alqueires, foi adquirido o sonhado terreno, sendo a escritura passada no dia de 23 de outubro de 1940.

A licença do Superior Geral da Congregação para a concretização da nova fundação foi dada e transmitida ao Padre Geraldo Pires no dia 17 de novembro de 1939, e a licença da Congregação dos Religiosos foi passada pelo Rescrito datado de 12 de dezembro de 1941, e executada pelo Padre Geral no dia 17 de dezembro daquele mesmo ano.

A 6 de junho de 1939, o Padre Henrique Barros e o Irmão Baltazar iniciavam a nova comunidade, residindo provisoriamente na casa de número 77, situada no Largo do Rosário. A primeira missa celebrada pelo padre Barros naquela capela do Rosário aconteceu naquele mesmo dia 6 de junho.

Comissão Patrimônio Histórico Provincial.
Comissão Patrimônio Histórico Provincial.
Santuário no período de sua construção.


O
sonho do padre Geraldo Pires de Souza, Vice-Provincial dos Redentoristas de São Paulo, foi se concretizando, os Missionários Redentoristas instalaram em São João da Boa Vista e, 79 anos atrás, começou-se a construção daquela que é hoje considerada uma das mais bonitas igrejas do interior do estado.

Por isso, entre os dias 19 de março de 2020 e igual data de 2021, se celebrará o Ano Jubilar dos 80 anos de construção do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Comissão Patrimônio Histórico Provincial.
Comissão Patrimônio Histórico Provincial.
Fachada atual do santuário.



Escrito por
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R. (Arquivo redentorista)
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

Redentorista da Província de São Paulo, graduado em História da Igreja pela Universidade Gregoriana de Roma, já trabalha nessa área há muitos anos, tendo lecionado em diversos institutos. Atua na área de comunicação, sendo responsável pela comunicação institucional e missionária da Província de São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. José Inácio Medeiros, C.Ss.R. , em Palavra Redentorista

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.