Por Thamara Gomes Em Notícias Atualizada em 25 FEV 2019 - 15H49

Conheça a história vocacional do Frater Jonathan Antonio

Mineiro da cidade de Formiga, Jonathan Antonio tem 24 anos e é um jovem Missionário Redentorista cheio de sonhos. Em 2019, foi designado pelo Governo Provincial para integrar a equipe do Secretariado Vocacional Redentorista da unidade de São Paulo. Ao lado do Pe. Lucas Emanuel e do Ir. Antonio Aparecido, vai participar dos encontros vocacionais e das demais atividades da pastoral este ano.

Conheça a história deste Missionário Redentorista:

arquivo pessoal
arquivo pessoal


Jonathan Antonio da Silva
24 anos
Nascido em Formiga (MG)
Etapa de formação: Juniorato
Cursando o 2º ano de teologia
Emitiu os primeiros votos na Congregação Redentorista no dia 27 de janeiro de 2018
Reside na Comunidade Redentorista São José (Alfonsianum I), em São Paulo (SP)

:: Conheça a nova equipe do Secretariado Vocacional Redentorista


O despertar da vocação

Minha vocação nasceu no âmbito familiar, família tradicional e piedosa. E também devido às diversas pastorais que exercia na minha comunidade Nossa Senhora Aparecida, em Pontevila, distrito rural de Formiga (MG).

Conhecendo a Congregação Redentorista

Conheci os Redentoristas no ano de 2011 através das Santas Missões Populares. Devido ao meu dom de cozinhar, durante a terceira faze das missões, cozinhei durante 10 dias para os missionários e fui conhecendo mais sobre a Congregação Redentorista. Assim, comecei a corresponder com o Secretariado Vocacional Redentorista.

:: Confira o calendário de encontros vocacionais

Caminhada vocacional e ingresso no seminário

Fiz meus encontros e retiros vocacionais em 2012 e em janeiro de 2013 participei da convivência vocacional. Fui aprovado e ingressei no Seminário Santíssimo Redentor, em Santa Bárbara D’Oeste (SP), na etapa do propedêutico.

Fr. Jona de Pádua
Fr. Jona de Pádua
Junioristas da Província de São Paulo e da Vice-Província de Recife no Santuário Nacional.


Desafios e alegrias da caminhada formativa

Um dos principais desafios da caminhada formativa é “não perder as origens”. Nossa história é sagrada mas, às vezes, com a correria do dia a dia, nos esquecemos que de onde viemos e de quem viemos. Jamais devemos nos esquecer de nossa família, de nossa terra natal e de todos os que conhecemos. Entramos na congregação para ser missionários e, sendo missionários, somamos com todos aqueles que nos impulsionaram em nossa caminhada e também com aqueles que vamos conhecendo durante o caminho.

:: Conheça as etapas formativas da Congregação Redentorista

Uma das maiores alegrias no processo formativo, por mais que haja muita diversidade, é a vida comunitária. Na diversidade aprendemos a amar mais, compreender mais e perdoar sempre. Nesse processo também começamos a aprender que o missionário está para SER no meio de todos, ou seja, dar o testemunho, o FAZER fica para segundo plano, pois não é o mais importante para o Missionário Redentorista.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Thamara Gomes, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.